Hubble Faz Bela Imagem da Intrigante Nebulosa Planetária Abell 78

Localizada a cerca de 5000 anos-luz de distância da Terra, na constelação de Cygnus, a Abell 78 é um tipo pouco comum de uma nebulosa planetária.

Após esgotar o seu combustível nuclear, as estrelas com massa entre 0.8 e 8 vezes a massa do Sol colapsam para formar um tipo de estrela denso e quente conhecida como anã branca. À medida que esse processo ocorre, a estrela moribunda expele suas camadas externas de material, formando uma nuvem elaborada de gás e poeira conhecida como nebulosa planetária. Esse fenômeno não é incomum, e as nebulosas planetárias são alvos populares para astrofotógrafos, devido às suas formas belas e complexas. Contudo, algumas delas, como é o caso da Abell 78 são o resultado do que chamamos de uma estrela que renasceu.

Embora o núcleo da estrela tenha parado de queimar hidrogênio e hélio, uma reação termonuclear na sua superfície ejeta material a altas velocidades. Esse material ejetado, se choca e varre o material da nebulosa velha, produzindo assim os filamentos e a concha irregular ao redor da estrela central. A imagem foi feita pela Wide Field Camera 3 do Hubble, usando dados também do programa PANSTARSS.

Crédito:

ESA/Hubble & NASA, M. Guerrero
Agradecimento: Judy Schmidt

Fonte:

https://esahubble.org/images/potw2111a/

Sérgio Sacani

Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo