HUBBLE 30 ANOS – A PRIMEIRA IMAGEM DE UM BURACO NEGRO? | SPACE TODAY TV EP2169

ENTRE NO GRUPO VIP DO SPACE TODAY PARA VOCÊ TER ACESSO A PROMOÇÃO ESPACIAL E ESPECIAL DE QUARENTENA, ESTOU ESPERANDO VOCÊ!!!

https://spacetoday.com.br/grupovip

—————————————————–

Vamos continuar com a nossa série de 30 do Telescópio Espacial Hubble.

Antes, só um adendo, hoje dia 1 de Abril, mas em 1995 é que foi feita a icônica imagem dos Pilares da Criação, nós ainda vamos falar dela aqui na série, mas hoje é outra imagem, feita em 1992, e se quiser uma polêmica, pode ser considerada a primeira foto de um buraco negro.

Bem, estamos no início da década de 1990, os buracos negros já foram idealizados, já foram teorizados, mas poucas evidências existiam sobre a sua existência.

Então, os astrônomos resolveram apontar o Hubble para a galáxia NGC 4261, localizada a 100 milhões de anos-luz de distância no Aglomerado de Galáxias Virgo.

E a imagem que eles viram foi surpreendente.

Os astrônomos conseguiram fazer uma imagem do disco de poeira e gás que circula o buraco negro supermassivo no centro da galáxia.

Um buraco negro com uma massa de 1.2 bilhão de vezes a massa do Sol.

Pela primeira vez na história isso era possível de ser feito.

Essa galáxia foi escolhida, pois em observações anteriores feitas em ondas de rádio os astrônomos haviam detectado os jatos relativísticos, uma estrutura típica da presença de um buraco negro supermassivo.

E o Hubble, fez muito bem o seu trabalho, mostrou para os astrônomos um disco de material com cerca de 300 anos-luz de diâmetro circulando o centro da galáxia.

É esse disco de gás e poeira que gira rapidamente e é extremamente aquecido de modo que emite os jatos relativísticos do buraco negro.

Tudo isso ainda era muita novidade para os astrônomos na época, poder ver algo desse tipo, uma estrutura prevista teoricamente, era algo realmente surpreendente.

O disco tem uma inclinação de 60 graus o que permitiu essa bela imagem.

Depois que o Hubble foi arrumado no final de 1993, ele voltou a visitar a galáxia e fazer uma nova imagem do seu centro, e do disco de poeira e gás.

Essa nova imagem foi feita em 1995, e uma informação interessante é que até essa data, os astrônomos só tinham a confirmação da presença de buracos negros em duas galáxias, uma delas a M87, que anos depois teria seu buraco negro fotografado e a NGC 4258, sendo que esse segundo é um dos prováveis candidatos para o EHT.

Essa imagem do Hubble confirmava a presença de um buraco negro supermassivo no centro de mais uma galáxia e pavimentou o caminho para grandes descobertas sobre esses monstros da natureza.

E aí, será que essa pode ser considerada a primeira foto de um buraco negro na história? Está lançada a polêmica.

Fontes:

https://hubblesite.org/contents/news-releases/1995/news-1995-47.html

#HUBBLE30 #BLACKHOLE #SPACETODAY

Sérgio Sacani

Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo