Homenagem a Spirit

Ela é guerreira: A sonda da NASA que pousou em Marte, chamada Spirit tocou a superfície do planeta vermelho em 4 de Janeiro de 2004, três semanas antes a sua irmã, a sonda Opportunity também havia tocado esse mundo de mistérios. A missão foi originalmente planejada para durar três meses, mas cinco anos depois ambas as sondas continuam a explorar o planeta Marte. Contudo a Spirit tem passado por momentos difíceis, ela perdeu o funcionamento de uma das rodas, ela está sofrendo de surtos de amnésia e está atualmente atolada e sem movimento em uma armadilha de areia fofa.

Nessa primeira imagem em homenagem a Spirit pode-se ver uma montagem entre imagem da sonda e imagens por ela enviada dos flancos da Colina Husband feita em 2005.

Robôs espiando robôs: Por meio do famoso High Resolution Imaging Science Experiment (HiRISE) um telescópio de alta resolução que viaja acoplado a sonda orbital da NASA Mars Reconnaisance Orbiter (MRO) capturou essa imagem detalhada e de campo inteiro da sonda Spirit em 13 de Junho de 2009. A grande estrutura circular observada na imagem é a conhecida Home Plate, um platô rebaixado que se localiza dentro da Cratera Gusev.

O inimigo invisível: No dia 7 de Abril, a Spirit usou sua câmera de navegação para fazer uma imagem do caminho que ela iria percorrer próximo ao Home Plate. Em 1 de Maio, os “motoristas” da sonda anunciaram que uma das rodas da Spirit havia se quebrado quando se chocou com um regolito negro e afundou numa rocha empoeirada mais brilhante em uma localização chamada Rock Garden. Desde então a Spirit praticamente atolou numa área próxima a Rock Garden apelidada de Troy.

Afundando: Em 26 de Abril, a roda da Spirit parecia ter conseguido se salvar e estava no topo da armadilha de areia fofa problemática. Infelizmente tentativas para agitar a roda falharam e ela começou a afundar. Embora num primeiro instante isso possa ser uma coisa terrível, os cientistas da NASA tem usado essa oportunidade para estudar o material exposto pela roda na tentativa de fazê-la se movimentar revelando assim sinais sobre o passado molhado do planeta vermelho. “Isso é como se fosse tivesse seu carro quebrado em frente a Disney”, disse o motorista da sonda Scott Maxwell. Os pesquisadores também estão pensando em usar a sonda como uma estação meteorológica.

Na imagem pode-se ver uma comparação da roda da sonda antes e depois de ter se afundado no regolito.


Temporal a vista: Ainda presa na região Troy, a câmera panorâmica da Spirit, a chamada Pancam capturou imagens de uma tempestade de areia se aproximando. O resultado dessa tempestade foi terrível para a sonda, pois a luz solar foi bloqueada e o sistema de energia da sonda teve que sofrer cortes, prejudicando as operações.

Na imagem, a porção central da panorâmica mostra todo o trajeto que ela percorreu antes de atolar em Troy.

Realidade Virtual: Os cientistas da NASA desenvolveram simulações computacionais que mostram a sonda Spirit atolada em Marte. Com a ajuda desse modelo eles podem planejar uma maneira de retirá-la dessa situação e colocá-la novamente em movimento.

Fonte:

http://news.discovery.com/space/saving-mars-rover-spirit.html

Sérgio Sacani

Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo