fbpx

HH 666: O Fluxo de Material da Nebulosa Carina

carinaarea

observatory_150105A imagem acima foi feita pelo telescópio Blanco de 4 metros no Observatório Inter-Americano de Cerro Tololo no Chile e foi usada para descobrir um fluxo extremamente grande na Nebulosa Carina, conhecido como Herbig-Haro 666 (HH 666). O gás ionizado é ejetado ao longo dos eixos polares da estrela jovem escondida, nesse fluxo parecido com um jato a uma velocidade de 500000 mph.

Outras imagens infravermelhas revelam uma estrela avermelhada HH 66 IRS embebida no glóbulo molecular localizado ao longo do eixo do jato. Essa jovem estrela tem sido identificada como a provável fonte que dirigiu o jato bipolar.

Queimada pela radiação ultravioleta das estrelas quentes próximas, o HH 666, inclui alguns nós torcidos e grandes ondas de choque. Todos esses elementos conspiram para formar um único e coerente fluxo que se estica por 10 anos-luz ou mais em comprimento.

Os objetos Herbig-Haro são nebulosas de emissão que resultam primariamente de choques nos jatos que fluem de objetos estelares. Esses fluxos são parte integral do processo de crescimento que acredita-se acontece na formação das estrelas de massa intermediária, e esses jatos nos dão uma direta indicação que o processo de formação estelar está ocorrendo por perto. O HH 666 é o primeiro jato protoestelar  a ser identificado nessa nebulosa turbulenta, uma gigantesca região de formação de estrelas no céu do hemisfério sul da Terra.

hh666-label

Fonte:

http://www.wired.com/wiredscience/2013/01/space-photo-of-the-day-2?pid=7291

alma_modificado_rodape105

Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo