Galáxia do Início do Universo, Bem Comportada, Surpreende os Astrônomos

PIA18004


observatory_1501052Os cientistas descobriram uma jovem galáxia agindo de maneira madura inesperada. A galáxia, chamada de S0901, está em rotação de maneira calma, típica de galáxias mais desenvolvidas como a nossa própria galáxia espiral, a Via Láctea.

“Normalmente, quando os astrônomos examinam galáxias de uma era antiga do universo, eles encontram que a turbulência tem um papel muito maior do que ele tem nas galáxias mais modernas. Mas a S0901 é uma clara exceção a esse padrão”, disse James Rhoads da Universidade do Estado do Arizona, em Tempe.

A luz dessa galáxia leva cerca de 10 bilhões de anos para nos atingir, viajando pelo espaço, assim, nós estamos vendo algo quando essa galáxia era comparativamente jovem.

“Essa galáxia é o equivalente a vermos uma criança de 10 anos de vida. Eu posso dizer a vocês olhando minha classe de crianças de 10 anos, que gostam de incomodar. A S0901 é incomum pois ela não está incomodando ninguém, ela está bem calma”, Rhoads é o principal autor da pesquisa, que irá aparecer na edição de 20 de Maio de 2014 da revista The Astrophysical Journal.

A descoberta foi feita, usando o observatório espacial Herschel, uma missão da Agência Espacial Europeia com importante contribuições da NASA.

“Esse é um resultado verdadeiramente surpreendente que nos lembra que ainda não entendemos muitos detalhes da evolução do universo onde vivemos. Equipamentos como o Herschel nos ajudam a entender melhor essa história complexa”, disse Paul Goldsmith, cientista norte-americano do projeto Herschel, no Laboratório de Propulsão a Jato da NASA em Pasadena, na Califórnia.

Quando as galáxias se formam, elas acumulam massa pois sua gravidade atrai vastas nuvens externas de gás. À medida que essas nuvens de gás entram numa galáxia particular, elas caem em sua órbita. Essas trajetórias desordenadas causam turbulência na galáxia que as abrigou, um evento que pode levar a formação de novas estrelas.

Para investigar as condições internas da formação de galáxias, Rhoads e Sangeeta Malhorta, também da Universidade do Estado do Arizona, e seus colegas estudaram duas galáxias alvo, uma delas sendo a S0901.

Usando um ampliador cósmico, conhecido como lente gravitacional, os pesquisadores conseguem obter uma melhor visão das galáxias que eles teriam usando outros métodos. Um instrumento no Herschel, o Heterodyne Instrument for the Far-Infrared, ou HIFI, foi então capaz de registrar a assinatura do carbono ionizado, revelando o movimento das moléculas de gás nas galáxias. Esse movimento foi muito mais suave do que se antecipava para a S0901. os resultados para a segunda galáxia, mostraram uma rotação calma também, mas foi menos claro.

“As galáxias de 10 bilhões de anos atrás estavam gerando estrelas mais ativamente do que elas estão fazendo agora”, disse Malhorta. “Elas normalmente também mostram mais turbulência, provavelmente porque elas estão acumulando gás, de maneira mais rápida do que as galáxias modernas o fazem. Mas aqui nós temos casos onde uma galáxia inicial combina a rotação calma de uma galáxia moderna com a formação ativa de estrelas de seus pares mais antigos”.

Mais observações com outros telescópios devem ajudar a revelar se outras galáxias se comportam de maneira similar, ou se a S0901 está a frente de seu tempo. Leia o release oficial dessa notícia no site da ESA, em: http://sci.esa.int/herschel/53992-herschel-discovers-mature-galaxies-in-the-young-universe

O Herschel é uma missão da Agência Espacial Europeia, com instrumentos científicos fornecidos por um consórcio de institutos europeus e com importante participação da NASA. Embora o observatório tenha terminado suas atividades de observação em Abril de 2013, depois de esgotar o seu líquido de resfriamento como esperado, os cientistas continuam analisando seus dados. O Herschel Project Office da NASA fica baseado no JPL. O JPL contribuiu para a parte tecnológica da missão com dois dos três instrumentos científicos do Herschel, incluindo o HIFI. O NASA Herschel Science Center, parte do Infrared Processing and Analysis Center no Instituto de Tecnologia da Califórnia em Pasadena, suporta a comunidade astronômica norte-americana. A Caltech gerencia o JPL para a NASA.

Para mais informações, visitem: http://www.herschel.caltech.edu, http://www.nasa.gov/herschel, http://www.esa.int/SPECIALS/Herschel, http://www.jpl.nasa.gov/news/news.php?release=2014-134

Fonte:

http://www.jpl.nasa.gov/news/news.php?release=2014-133


alma_modificado_rodape1052

Sérgio Sacani

Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo

Instagram

Error validating access token: The session has been invalidated because the user changed their password or Facebook has changed the session for security reasons.