Fragmento do Asteroide 2018 LA É Recuperado em Botswana

No sábado, dia 23 de Junho de 2018, uma equipe de especialistas de Botswana, África do Sul, Finlândia e Estados Unidos conseguiram recuperar um meteorito recente no Central Kalahari Game Reserve de Botswana. O meteorito é um dos fragmentos do asteroide 2018 LA que colidiu com a Terra, no dia 2 de Junho de 2018, e se transformou numa bola de fogo que detonou sobre Botswana, poucos segundos depois de ter entrado na atmosfera. O incidente foi testemunhado por um grande número de espectadores em Botswana e em países vizinhos e foi registrado por um grande número de câmeras.

O asteroide 2018 LA foi detectado no espaço oito horas antes de atingir a Terra. Ele foi detectado pelo Catalina Sky Survey, operado pela Universidade do Arizona e financiado pela NASA como parte da missão de Defesa Planetária. Essa é a terceira vez na história que um asteroide em rota de colisão com a Terra foi detectado com antecedência e só a segunda vez que fragmentos de um asteroide desses foi recuperado. Após a detonação, os fragmentos do asteroide foram soprados pelo vento enquanto caiam na Terra, se espalhando por uma grande área. Os cálculos do local de queda foram feitos de forma independente por um grupo baseado nos EUA, liderado por Peter Jenniskens, um especialista do Instituto SETI na Califórnia, bem como por Esko Lyytinen, e Jarmo Moilanen do Finnish Fireball Network, o FFN.

O primeiro meteorito foi encontrado depois de cinco dias de caminhada e foi marcado por uma equipe de geocientistas da Botswana International University of Science and Technology, a BUIST, o Botswana Geoscience Institute, o BGI e o Okavango Research Institute da University of Botswana. O Departmant of Wildfire and National Parks, garantiu o acesso a proteção e a participação nas buscas. A importância da descoberta pode ser resumida em dois pontos: ela tem um enorme valor científico e permite calibrar a chamada “Earth Defense”, contra asteroides que podem se impactar com o nosso planeta.

Jenniskens, que viajou para Botswana para dar assistência para a pesquisa, se juntou com Oliver Moses do ORI, para adquirir os vídeos de segurança em Rakops e Maun, para melhor calcular a trajetória e restringir a posição e altitude da explosão da bola de fogo. O Professor Alexander Proyer, do BIUST liderou a expedição conjunta enquanto Mohutsiwa Gabadirwe, curador sênior do BGI,  coordenou o acesso à área protegida da queda do meteorito. O Professor Roger Gibson, Head of School na School of Geosciences na University of the Witwatersrand em Johannesburgo, na África do Sul, também ajudou na localização da área da queda. O meteorito foi eventualmente registrado pelo geólogo do BIUST, Lesedi Seitshiro. A pesquisa por mais fragmentos do meteorito continua. O Dr. Fulvio Franchi do BIUST, está liderando uma nova equipe de busca junto com Tomar Kohout do FFN e da University of Helsinki.

Fonte:

https://phys.org/news/2018-07-fragment-impacting-asteroid-recovered-botswana.htm

Sérgio Sacani

Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo

Instagram

Error validating access token: The session has been invalidated because the user changed their password or Facebook has changed the session for security reasons.