fbpx

Fluxos de Material Derretido Por Impacto Sem Origem São Identificados na Lua

A imagem acima da Lua, mostra uma feição relacionada com um fluxo viscoso sendo expelido de uma cratera nova, provavelmente como fluxo de material derretido por impacto. A porção brilhante na parte inferior esquerda corresponde ao talude interior da cavidade da cratera, e a outra área está fora da cavidade com o talude na direção superior direita.

A fonte pontual que deu origem a esses fluxos está perdida, provavelmente devido aos deslizamentos de terra que ocorrem nas paredes internas. Quando o anel da cratera é falhado e sofre um deslizamento para dentro da cratera a cabeça dos fluxos foram truncadas deixando-os com uma borda aguda, muitas vezes com fissuras paralelas ao anel. Como os fluxos se sobrepõem à cobertura de material ejetado pode-se inferir que o material derretido fluiu no final do processo de formação da cratera. Essas relações de sobreposições ajudam os cientistas a entenderem o complicado processo da geração das crateras de impacto na Lua.

Fonte:

http://lroc.sese.asu.edu/news/index.php?/archives/405-Rootless-impact-melt-flows.html

Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo

Instagram

Instagram has returned empty data. Please authorize your Instagram account in the plugin settings .