Fissuras no Metal de Sustentação São Encontradas no Tanque do Discovery

A espuma isolante danificada do tanque externo do  ônibus espacial Discovery foi retirada durante a última noite revelando rachaduras na serpentina localizada por baixo da estrutura. Com base na experiência de reparar rachaduras similares em outros tanques, fones dizem que os engenheiros acreditam que esse dano possa ser arrumado na própria base de lançamento antes que a próxima janela de lançamento se abra no final do mês.

Trabalhando em paralelo, uma outra equipe de engenheiros está trabalhando de forma continua para retirar a linha que vazou hidrogênio e que fez com que o lançamento do Discovery fosse adiado na última sexta-feira. Espera-se que até o final da semana um equipamento seja colocado no lugar, mas ainda não está claro quando os testes e as análises para se identificar a causa do vazamento da última semana estarão completos.

De qualquer modo os gerentes da NASA esperam fazer um teste no tanque para se ter certeza que o novo equipamento está livre de vazamento antes de se iniciar outro processo de contagem regressiva. Assume-se que o trabalho para reparar a rachadura está indo bem. Para minimizar o impacto de testes de combustível em outra operação na base de lançamento, somente o hidrogênio líquido será carregado para dentro da seção inferior do tanque externo para confirmar que a linha problemática trocada está funcionando de maneira apropriada.

Usando o adiamento do lançamento como vantagem, os engenheiros também planejam trocar um circuito quebrado no painel do Discovery que pode ter sido o responsável por um pequeno curto circuito que atrasou no inicio da última semana o lançamento do ônibus espacial. O painel L4, equipado com 18 circuitos trocados espera ser reinstalado na cabine no começo da próxima semana.

A rachadura na espuma isolante do tanque externo ocorreu pouco depois das 7 a.m. EDT de Sexta-Feira, uma hora depois do procedimento de injeção de combustível e pouco antes do vazamento de hidrogênio ser detectado. A rachadura localizada próxima do topo da seção do intertanque que separa os tanques de oxigênio e hidrogênio é similar a um ponto de interrogação medindo 46 polegadas.

Durante a noite do dia 10 de Novembro de 2010, engenheiros trabalharam na base de lançamento 39A cortando a espuma isolante na área da rachadura, revelando fissuras na estrutura que é parte do apoio vertical da seção do intertanque. Essas fissuras parecem correr em uma linha.

Não está claro ainda o que causou as fissuras. Elas presumidamente poderiam ter sido iniciadas por um stress induzido pela temperatura à medida que o tanque era carregado com o oxigênio líquido e com o hidrogênio. Porém uma fissura similar foi encontrada no ET-138, programado para ser usado no ônibus espacial Atlantis na sua próxima decolagem, e esse tanque ainda não tinha sido submetido a temperaturas criogênicas. As fissuras podem estar relacionadas com o uso de material ultraleves na última geração de tanques.

A fissura no tanque da Atlantis foi reparada e os engenheiros provavelmente utilizarão a mesma abordagem com o tanque do Discovery, possivelmente instalando os chamados dobradores para reforçar a seção danificada, ou trocar toda a seção. Considerando que tudo corra bem e que nenhum outro problema aconteça, uma nova camada de espuma será colocada no local para garantir o correto isolamento.

A janela final de lançamento do ônibus esse ano se abrirá em 30 de Novembro e fechará em 5 de Dezembro ou 6 de Dezembro. Se o Discovery não for lançado nessa janela terá que esperar até o final de Fevereiro, pois existirão conflitos com outras missões da estação espacial: uma proibição contra voos durante o Ano Novo evitam possíveis problemas de software cm a mudança de data, e também o fato de existirem restrições de temperatura relacionadas com a órbita da estação espacial.

Se a equipe de lançamento do Discovery irá conseguir completar os reparos a tempo para o lançamento em 30 de Novembro ainda não é uma certeza, mas os engenheiros estão bem otimistas. A programação está sendo considerada bem sucedida contudo existe uma pequena margem de erro.

Fonte:

http://www.spaceflightnow.com/shuttle/sts133/101110crack/

Sérgio Sacani

Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo

Instagram

Error validating access token: The session has been invalidated because the user changed their password or Facebook has changed the session for security reasons.