fbpx

Expedição Encontra Primeiros Meteoritos No Fundo do Oceano – Space Today TV Ep.1358

—————————————————————————–

**** CONHEÇA A LOJA OFICIAL DO SPACE TODAY!

http://www2.spacetodaystore.com

Camisetas, e muitos produtos para vocês. Visite!

—————————————————————————–

**** VAKINHA DOS ALUNOS DE PÓS EM ASTRONOMIA DA USP!

https://www.vakinha.com.br/vaquinha/astronomos-da-usp-precisam-de-apoio-para-ir-ao-observatorio-eso

AJUDE O FUTURO DA ASTRONOMIA NO BRASIL!!!

—————————————————————————–

**** TWITTER DO PROFESSOR JORGE MELENDEZ DA USP – SIGA AGORA!!!

https://twitter.com/DrJorgeMelendez

—————————————————————————–

No dia 7 de Março de 2018, redes de monitoramento de meteoros nos EUA, parecidas com a BRAMON que temos no Brasil, detectou a entrada na atmosfera da Terra de um bólido.

Esse bólido caiu no mar, na costa do estado norte-americano de Washington.

A passagem desse brilhante meteoro e a queda do meteorito no oceano foi algo observado por muitas pessoas e amplamente documentado.

De acordo com a estimativa dos pesquisadores, o objeto poderia ter suas 2 toneladas, e o meteorito que caiu no oceano poderia ter 2.2 kg e ter uns 12 centímetros de diâmetro.

Esse foi o evento mais forte registrado por uma rede radares que monitora a entrada de bólidos na Terra, nos últimos 20 anos.

A queda desse objeto no oceano, deu aos pesquisadores uma chance interessante de fazer uma campanha de busca intencional de meteoritos no assoalho oceânico, algo que não é tão fácil de ser feito, mas sabendo mais ou menos a trajetória do bólido e outras características esse trabalho pode até ser facilitado.

Então no dia 1 de Julho de 2018, os pesquisadores embarcaram num navio chamado Nautilus e foram caçar o meteorito no assoalho oceânico.

Eles primeiro fizeram uma investigação via sonar, mas não detectaram nada, e no dia 2 de Julho resolveram descer um robô especializado e recolher amostras no fundo do mar.

O rob6o então desceu, e voltou para o navio repleto de amostras.

Investigando todo material trazido pelo robô, os pesquisadores não conseguiram detectar nenhum meteorito, porém depois de analisar mais cuidadosamente, por 6 horas as amostras trazidas para o navio, os pesquisadores conseguiram o que estavam procurando.

Eles descobriram dois pequenos pedaços de meteoritos, as amostras eram pequenas, com 2 e 3 mm de diâmetro e ambas apresentavam o que chamamos de crosta de fusão, ou seja, a crosta gerada quando o bólido entra e queima na atmosfera da Terra.

Devido ao grau de preservação e às características dos pedaços encontrados, os pesquisadores têm quase certeza que essas amostras são provenientes da queda do dia 7 de Março de 2018.

E elas vieram de uma área bem pequena do oceano.

Os pesquisadores acreditam que devam existir outros pedaços de meteoritos no assoalho oceânico e já estão se planejando para campanhas maiores de buscas desses meteoritos.

A caça de meteoritos chega agora num novo patamar, ou seja, caçar meteoritos no oceano. Isso pode aumentar e muito a quantidade de amostras que temos e por isso deve-se ser realizada com todo o carinho do mundo.

Fonte:

https://www.livescience.com/62991-first-ocean-meteorites-found.html

Sérgio Sacani

Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo

Instagram

Error validating access token: The session has been invalidated because the user changed their password or Facebook has changed the session for security reasons.