fbpx

Estranhos na Noite: O Cometa Hartley 2 e a Nebulosa do Pacman


Quando o cometa 103P/Hartley 2 entrou no Sistema Solar interno na primavera de 2010, a NASA “reciclou” a missão EPOXI, conhecida pelas atividades realizadas pela sonda Deep Impact, para que a sonda fizesse um contato imediato com esse fascinante objeto. Embora a EPOXI tenha tido uma visão privilegiada do cometa, os astrônomos na Terra também foram capazes de ver algo surpreendente nos céus.

A espetacular imagem acima foi feita pelo astrônomo britânico Nick Howes. Na imagem, o cometa Hartley 2 aparece próximo ao distante objeto NGC 281, conhecido como a Nebulosa Pacman, devido a sua semelhança com o personagem famoso dos jogos eletrônicos. A fotografia foi feita em Outubro de 2010 desde Cherchill, Wiltshire na Inglaterra.

Para que alcançasse o resultado esperado, o fotógrafo precisou de algumas semanas para compilar, editar e processar a imagem. Primeiramente ele realizou imagens usando uma câmera Atik 314L e filtros de bandas restritas de CCD, com isso foi feita a imagem do cometa no campo da NGC 281 usando uma abordagem de multi painéis, fazendo algumas exposições para cada uma das quatro áreas incluindo o campo de estrelas da NgC 281.

Então o cometa foi imageado por completo em uma noite em que se aproximou mais da NGC 281, com exposições entre 30 e 60 segundos feitas com os filtros HA/OIII/SII.

No processamento ele usou um método de combinação mediana para eliminar os campos estelares e então uma combinação SD no campo de estrelas para colocar o cometa de volta na sua posição correta, sem alterar as características principais. Assim o cometa retornou corretamente para a área contra a NGC 281. O arcabouço estelar de referência e a nebulosa foram imageados na mesma noite, com uma ou duas exposições para cada um deles, exposições essas relativamente curtas. Para isso foi usado um filtro CLS e um filtro H-A para delimitar a estrutura básica da nebulosa.

Assim, gradativamente por algumas semanas, os dados foram integrados para se conseguir um tempo de exposição suficiente para se imagear a nebulosa em um filtro de banda restrita. As imagens foram combinadas e apresentadas com a paleta HST para os filtros HA/OIII/SII, sendo que o tempo total de integração foi de aproximadamente 12 horas e 300 s. Como o cometa se movimenta muito rápido, só por meio dessa abordagem pode-se alcançar esse nível de detalhe e complexidade na imagem final.

Para mais detalhes sobre a criação dessa imagem e para apreciar outras imagens do mesmo fotógrafo acesse sua página no flickr, o endereço é: http://www.flickr.com/photos/35527037@N02/sets/72157625559390718/with/5350074429/

Fonte:

http://news.discovery.com/space/big-pic-strangers-comet-hartley-2-nebula-111013.html 


Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo

Instagram

Instagram has returned empty data. Please authorize your Instagram account in the plugin settings .