Ejeção de Material Em Forma de Explosão Estelar É Registrado Em Cratera da Lua

Pequenas crateras de idade copérnica na Lua e sua cobertura de material ejetado as vezes pode parecer miniaturas de explosões estelares. Para crateras jovens como essa, localizada nas coordenadas de 25.876 graus de latitude sul e 136.081 graus de longitude leste, a alta refletância do material ejetado é causada pelo fato dele ter sido recentemente exposto pelo processo de impacto e por ser um material realmente jovem.

Quando nós observamos a cobertura de material ejetado de uma cratera em detalhe, podemos ver que existe uma grande variação em refletância dentro desse material ejetado o que faz parecer que esse material é varrido para fora da cratera em camadas. Durante o evento de impacto, o material é ejetado de uma cratera em crescimento e é depositado por um curto período de tempo. Contudo, a deposição não é instantânea e o material ejetado é expelido da cratera em crescimento em diferentes velocidades e ângulos dependendo de onde dentro da cavidade impactada ele se originou. Uma parte da rocha atingida é derretida e é também espalhada para fora da cratera com material pulverizado. Os dedos escuros e brilhantes de material ejetado podem ser vistos na imagem mais ampla e pode representar materiais granulares e derretidos, respectivamente. Além disso, o material ejetado localizado mais distante da cratera é mais fino e menos contínuo do que o material mais próximo da cratera. Na margem distal da cobertura de material ejetado o contraste observado pode simplesmente ser devido à maturação do material original mostrado entre os dedos de material recentemente ejetado. Com o passar do tempo geológico, o padrão explosivo do material ejetado gradativamente irá desaparecer à medida que o material amadurece e eventualmente no futuro nenhuma cobertura de material ejetado de crateras será visível em imagens da Lua feitas por sondas como a LRO.

Fonte:

http://lroc.sese.asu.edu/news/index.php?/archives/529-Ejecta-Starburst.html#extended

Sérgio Sacani

Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo

Instagram

Error validating access token: The session has been invalidated because the user changed their password or Facebook has changed the session for security reasons.