Cratera Gassendi: Um Gigantesco Exemplo de Cratera do Tipo Casco de Tartaruga na Lua

Essa é a Cratera Gassendi localizada na borda do Mare Humorum como foi fotografada pela sonda LRO. Ela é uma gigantesca cratera com interior fraturado (FFC), ou como as vezes são chamadas crateras de casco de tartaruga. A Gassendi é uma cratera de impacto com 110 km de diâmetro e foi modificada pela ação vulcânica depois de sua formação, que fez com que ela se tornasse bem rasa em comparação com seu o diâmetro – somente com 2.8 km de profundidade. As fraturas em seu interior se devem mais provavelmente à formação do anel do Mare Humorum e à lava do mar que preencheu a cratera se erguendo dentro da Gassendi, preenchendo a cratera de dentro para fora e fazendo com que o seu interior nascesse com fraturas de tensão dos reservatórios de lava. Existem alguns interessantes canais entrelaçados fora da parede sul que corre através do Mare Humorum na parte inferior da imagem e que desperta a curiosidade de se saber como eles se formaram. Eles parecem estar unidos às bordas comprimidas na área. Um deles continua mesmo além do anel e para dentro do interior. Existem também alguns pequenos domos na região sul do anel. No centro da cratera existe um aglomerados de picos centrais que uma vez chegaram a ser considerados como local de pouso da missão Apollo 17. Esse local foi considerado durante o planejamento da missão pois as rochas dali poderiam ser usadas para datar a bacia Humorum e a cratera de impacto Gassendi. Na época também se cogitou em colocar uma sonda sobre o Mare Orientale na luz do dia, pela primeira vez durante uma missão Apollo. Mas a rugosidade do terreno da Gassendi  pareceu muito arriscada para ser o local da última missão do projeto Apollo.

A imagem abaixo é uma imagem colorida feita pela câmera WAC da sonda LRO e mostra a parte central da cratera Gassendi com o Sol em alta elevação. O material de mar é mais fácil de ser identificado com o Sol em ângulos mais altos e parece estar mais concentrado ao longo do anel interno sul da cratera. Nessa imagem parece que o anel é todo recortado, mas a imagem acima mostra que ele é continuo – a menos dos vazios causados pelas sombras. O livro Apollo Over the Moon mostra um possível vazio na parede nesta área. A cratera Gassendi é outra grande cratera a ser explorada pois ela pode nos dar novas ideias sobre o que aconteceu com a Lua nos primeiros momentos de sua vida a aproximadamente 3.6 bilhões de anos atrás.

Fonte:

http://lpod.wikispaces.com/October+1%2C+2010

 

Sérgio Sacani

Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo

Instagram

Error validating access token: The session has been invalidated because the user changed their password or Facebook has changed the session for security reasons.