Coronavírus Para O Trabalho do James Webb E Afeta Várias Outras Atividades Espaciais

A NASA suspendeu o trabalho no Telescópio Espaciaal James Webb já que está priorizando quais as missões da agência exigem que as pessoas estejam no local durante a pandemia do coronavírus.

Em um comunicado de março de 2020, o administrador da NASA Jim Bridenstine, disse que a NASA concluiu uma avaliação de trabalho em toda a agência, decidindo quais os projetos são essenciais o suficiente para permitir que as pessoas acessem os centros da NASA ou outras instalações para trabalhar nelas.

“Nós precisamos tomar conta das nossas pessoas. Essa é a nossa primeira prioridade”, disse Bridenstine. “A tecnologia nos permite fazer boa parte do trabalho de forma remota, mas onde o trabalho braçal é necessário é muito complicado lidar com as regras de saúde, e por isso temos que suspender os trabalhos e focar nas missões críticas”.

O Telescópio Espacial James Webb, o próximo grande telescópio espacial da NASA é um dos projetos que a NASA suspendeu. O trabalho na integração e teste do telescópio espacial, que está acontecendo nas instalações da empresa Northrop Grumman no Sul da Califórnia, foram suspensos.

“As decisões podem ser ajustadas com o desenrolar da situação nas próximas semanas”, disse a NASA em seu comunicado. “A decisão foi feita para garantir a segurança da nossa força de trabalho. O observatório continua seguro em seu ambiente de sala limpa”.

Durante uma conferência online que aconteceu em 20 de março de 2020, Thomas Zurbuchen, administrador da NASA para a ciência, sugeriu que a missão pode sofrer atrasos. “Ela será impactada”, disse ele. O pessoal da NASA envolvido nesse trabalho foi reduzido, disse ele, em parte para permitir que pudessem ir para casa ficar com seus familiares.

“Isso levará a mudanças na nossa programação”, disse ele. “A previsão é que no início do mês de abril de 2020 o projeto do James Webb experimente um impacto diário na sua programação”.

Outro fator é a decisão do Governador da Califórnia, Gavin Newsom, que fechou todas as empresas que não sejam aquelas que lidem com trabalhos essenciais. A NASA, no seu comunicado, disse que está avaliando os efeitos dessa ordem no trabalho no Jet Propulsion Laboratory.

A NASA continua avançando com a missão Mars 2020 e com o seu rover, o Perseverance, que a agência considera de alta prioridade, devido à sua estreita janela de lançamento que vai de meados de julho até o começo de agosto de 2020. No comunicado a NASA disse que o lançamento e os outros preparativos para a missão irão continuar.

“As equipes estão fazendo um verdadeiro trabalho de heróis”, trabalhando para manter o lançamento em julho de 2020, disse Zurbuchen. Ele adicionou que conversou com o Armstrong Flight Research Center da NASA e com o Wallops Flight Facility, que hospedam as aeronaves da NASA, sobre o uso desses aviões para levar o pessoal necessário para os locais de lançamento. O pessoal da NASA está chamando esse serviço de Perseverance Airlines.

Embora o trabalho no foguete SLS e na cápsula Orion tenham sido suspensos no Michoud Assembly Facility e no Stennis Space Center, a NASA disse que a produção de equipamentos e de softwares para o SLS continua de forma limitada em alguns lugares. A sonda Orion construída para a missão Artemis 1, que recentemente terminou o seu teste ambiental no Plum Brook Station em Ohio, ainda está programada para voltar em breve ao Centro Espacial Kennedy.

Outros programas de voos espaciais humanos continuam. O Controle da Missão para a Estação Espacial Internacional no Johnson Space Center está operando com medidas adicionais no lugar para reduzir o risco dos controladores ficarem expostos ao coronavírus. O astronauta da NASA Chris Cassidy, que será lançado para a ISS em 9 de abril de 2020, numa nave Soyuz, ficará em quarentena de duas semanas antes do lançamento, um procedimento padrão para qualquer missão tripulada.

Os trabalhos no programa de tripulação comercial continua com a NASA chamando ele de elemento crítico para os operações de segurança da ISS. As futuras missões de naves de carga também não foram afetados.

A maior parte dos outros programas, contudo, estão se transformando em atividades virtuais. Zurbuchen disse na conferência que as missões nos estágios iniciais de desenvolvimento podem fazer praticamente todas as suas atividades, como a parte de design.

As missões que precisam de trabalhos práticos irão sofrer atrasos. “Do mesmo modo que acontece no shutdown do governo, como já foi visto antes, acontecerão consequências”, disse ele. “Nós lidaremos com esses atrasos posteriormente”.

Zurbuchen disse que não hesitaria de parar o trabalho na missão Mars 2020 se não fosse seguro continuar, mesmo que isso signifique perder essa janela de lançamento e ter que adiar a missão para 2022. “Toda vez que temos uma reunião com o diretor do centro do JPL e com contratantes, eu asseguro a eles, que se em algum momento eles acharem que o trabalho não é mais seguro, é simples, vamos parar”.

Fonte:

Coronavirus pauses work on JWST

Sérgio Sacani

Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo

Instagram

Error validating access token: The session has been invalidated because the user changed their password or Facebook has changed the session for security reasons.