Conhecendo a Lua: As Crateras Davy e Muller

Tempos atrás eu já postei uma foto com comentários no Astrobin (http://www.astrobin.com/57641/) em que fazia suspeitas de que o alinhamento de crateras próximo a Muller poderia ser uma Catena.

Vendo esta nova foto feita a poucos dias atrás em que as duas estão presentes (Davy e Muller) esta sensação se torna ainda mais forte.

Mesmo assim me reservo o direito da dúvida principalmente devido ao diâmetro das crateras que parecem formar Muller, são muito grandes para que a gente possa imaginar um bloco de pedra deste tamanho rebatendo ou mesmo uma sucessão de blocos depois que o objeto inicial tenha se fragmentado.

Catena, catenae (Cadeia de Crateras) –

Denominação adotada pela U.A.I. para designar uma cadeia de crateras da superfície da Lua ou de um planeta. Elas são resultantes do material de rebote e ejeta do impacto que formou a cratera principal. A cadeia de crateras Davy é uma das mais espetaculares cadeias de crateras na Lua, se estende por cerca de 50 km de distancia da borda da antiga cratera Davy Y.

Outras cadeias de crateras são: Catena Abulfeda; Catena Humboldt; Catena Krafft; Catena Littrow; Catena Sylvester; Catena Taruntius; Catena Timocharis.

Para quem quiser se aprofundar uma pouco mais no assunto sugiro esta interessante leitura sobre Catena Davy.

Fonte: LROC/Quick Map – Guia de Observação Lunar/Rosely Gregio

Adaptação: Avani Avaní Soares

Sérgio Sacani

Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo

Instagram

Error validating access token: The session has been invalidated because the user changed their password or Facebook has changed the session for security reasons.