Comemorando 5 Anos de Pouso da Huygens em Titã

Há cinco anos, a sonda Huygens da ESA desceu na superfície da maior lua de Saturno, Titã.  Os cientistas se reuniram em Barcelona para discutir o legado da Huygens e para planejar futuras missões para explorar Titã.

Às 13h34min CET do dia 14 de Janeiro de 2005, a Huygens se tornou o mais distante objeto feito pelo homem a pousar em outro mundo. Durante sua descida no satélite a sonda enviou dados para a Cassini por aproximadamente quatro horas com informações científicas de valor inestimável, revelando que Titã pode ser considerado um mundo tanto com similaridades e com diferenças em relação ao planeta Terra.

A Huygens pousou em Titã depois de seguir uma viagem de sete anos acoplada a sonda Cassini, um projeto conjunto entre a NASA/ESA/ASI. Ela então gastou 2 horas e 28 minutos para descer até o solo do satélite com pára-quedas experimentando ventos de 430 Km/h na atmosfera de Titã. Uma vez que tocou o solo a Huygens gastou outros 70 minutos transmitindo mais dados antes que a sonda Cassini saísse da órbita do satélite e os dois artefatos perdessem o contato. O sinal da Huygens continuou a ser enviado para a Terra por mais duas horas e foi captado por uma rede de rádio telescópios.

As medidas realizadas pela Huygens forneceram aos cientistas planetários uma rica biblioteca de informações que junto com os dados obtidos pela Cassini nos mais de 70 sobrevôos sobre o satélite podem fornecer informações preciosas sobre esse objeto. A Huygens amostrou os constituintes químicos e físicos que retratam as condições da atmosfera e da superfície do satélite. Todos esses dados podem agora ser comparados com trabalhos de laboratório, com substâncias análogas e modelos computacionais de modo a fornecer uma interpretação completa das informações. Substâncias análogas são criadas na Terra tentando reproduzir o material encontrado em Titã.

Titã tem intrigado os cientistas planetários por décadas. Ela é o único satélite no Sistema Solar que possui uma espessa atmosfera rica em nitrogênio. Escondido por trás desse espesso nevoeiro, sua superfície nunca antes tinha sido vista em detalhe. As imagens enviadas pela Huygens revelam paisagens semelhantes com a Terra, como vales, montanhas e canais de drenagem.

As montanhas são feitas de gelo, provavelmente água congelada embora isso ainda seja tema para debate. A Huygens mediu a temperatura da superfície do satélite em -179°C. Chuva é um fenômeno comum, porém ao invés de chover água como na Terra a chuva em Titã é de metano e etano. Embora a Huygens não tenha observado oceanos desses líquidos exóticos, a presença de lagos foi recentemente confirmada nas altas latitudes. A Huygens pousou no leito de um rio em Titã, o qual embora estivesse seco no momento do pouso possuía dutos que levavam o metano desde as montanhas até o seu interior. Componentes orgânicos negros criados na atmosfera superior também precipitam de modo a cobrir a superfície da lua com uma mistura de grãos de gelo formando um material semelhante com a areia observada nas praias terrestres, que se depositam em forma de dunas.

A descoberta feita pela Cassini da presença de uma duna equatorial permitiu que o local de pouso da Huygens fosse determinado de maneira que a duna pudesse ser observada tanto em detalhe como num campo mais amplo.

Juntos, os seis instrumentos científicos carregados pela Huygens forneceram informações in loco que formam agora a base das investigações subseqüentes na maior lua de Saturno. Por exemplo, esses dados poderão guiar as 5 passagens planejadas para a Cassini sobre a lua só esse ano.

“A missão Huygens foi a mais espetacular em termos de sucesso e como foram mostrado na conferência, novas informações ainda estão sendo extraídas dos dados coletados. Nós iremos continuar a usar esses dados para entender mais e mais sobre Titã por muitos anos ainda, e com isso poderemos transmitir nosso conhecimento para as missões futuras de exploração de Titã.”, disse Jean-Pierre Lebreton, cientista do projeto da ESA para a missão Huygens.

Aqui algumas imagens desse sensacional feito.

Para saber mais, fontes e imagens:

http://www.esa.int/esaCP/SEMDU4MJ74G_index_0.html

http://www.titanexploration.net/welcome.php

http://www.nasa.gov/mission_pages/cassini/main/index.html

http://saturn.jpl.nasa.gov/index.cfm

http://www.esa.int/SPECIALS/Cassini-Huygens/SEMEMY71Y3E_0.html

Sérgio Sacani

Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo

Instagram

Error validating access token: The session has been invalidated because the user changed their password or Facebook has changed the session for security reasons.