fbpx

Cientistas Descobrem o Primeiro Exoplaneta Rochoso Com Tamanho Parecido Com o Da Terra

cfa_-_earth_and_kepler-78b_comparison-sm_0


observatory_150105Astrônomos descobriram o primeiro planeta com o mesmo tamanho que a Terra fora do Sistema Solar que tem uma composição rochosa como a Terra. O Kepler-78b orbita sua estrela hospedeira a cada 8.5 horas, fazendo dele um verdadeiro inferno que não é um lugar muito propício para o desenvolvimento da vida como a conhecemos. Os resultados que relatam essa descoberta foram publicados em dois artigos na revista Nature e que são apresentados na íntegra no final desse post.

“A notícia chegou em grande estilo com a mensagem:Kepler-10b tem um irmãozinho”, disse Natalie Batalha, cientista da missão Kepler no Ames Research Center da NASA em Moffett Field na Califórnia. Batalha liderou a equipe que descobriu o Kepler-10b, um exoplaneta maior mas também rochoso identificado pela sonda Kepler.

“A mensagem expressa o prazer de se saber que a família de exoplanetas do Kepler está crescendo”, refletiu Batalha. “Isso também mostra o progresso. As equipes Doppler estão atentas para a precisão de mais alto nível, medindo a massa de planetas menores, uma de cada vez. Essas equipes vivem motivadas pela esperança de um dia encontrar a evidência da vida fora da Terra”.

O Kepler-78b foi descoberto usando dados do telescópio espacial Kepler da NASA, que por quatro anos simultaneamente e continuamente monitorou mais de 150000 estrelas buscando por quedas minúsculas nos brilhos dessas estrelas, quedas essas causadas pelo cruzamento ou trânsito dos exoplanetas.

Dois grupos de pesquisa independentes então usaram telescópios baseados em Terra para confirmar e caracterizar o Kepler-78b. Para determinar a massa do planeta, a equipe empregou o método da velocidade radial para medir quanta força gravitacional de um planeta órbita faz com que a estrela oscile. O Kepler, por outro lado, determina o tamanho ou o raio do planeta pela quantidade da luz estelar que é bloqueada quando o planeta passa em frente da sua estrela hospedeira.

cfa_-_kepler_78b_finalweb_1


Um punhado de planetas com o tamanho ou com a massa da Terra tem sido descoberto. O Kepler-78b é o primeiro a ter tanto a massa quanto o tamanho. Com ambas as quantidades conhecidas, os cientistas podem calcular uma densidade e determinar do que o planeta é feito. O Kepler-78b é cerca 1.2 vezes maior que a Terra e 1.7 vezes mais massivo, resultando numa densidade que é a mesma que a da Terra. Isso sugere que Kepler-78b é também feito principalmente de rocha e ferro. Sua estrela é levemente menor e menos massiva que o Sol e está localizada a cerca de 400 anos-luz da Terra na direçãoo da constelação de Cygnus.

Uma equipe liderada por Andrew Howard da Universidade do Havaí em Honolulu, fez observações posteriores usando o Observatório W.M. Keck no topo de Mauna Kea no Havaí. Mais informações sobre essa pesquisa podem ser obtidas em: http://www.ifa.hawaii.edu/info/press-releases/Kepler-78b/

A outra equipe liderada por Francesco Pepe da Universidade de Genebra, na Suíça, fez suas observações terrestres desde o observatório de Roque de Los Muchachos em La Palma, nas Ilhas Canárias. Mais informações sobre essa pesquisa podem ser encontradas em: http://www.cfa.harvard.edu/news/2013-25

Esse resultado será um dos mais discutidos na próxima semana durante a segunda conferência científica do Kepler, de 4 a 8 de Novembro no Ames. Mais de 400 astrofísicos da Austrália, China, Europa, América Latina e dos EUA apresentarão seus últimos resultados usando os dados publicamente acessíveis do Kepler. Para aprender mais sobre essa conferência, visite o site do evento: http://nexsci.caltech.edu/conferences/KeplerII/index.shtml



Fonte:

http://www.nasa.gov/kepler/scientists-discover-the-first-earth-size-rocky-planet/index.html#.UnGqwpTF1jg


alma_modificado_rodape105

 

Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo