China Lança Os Dois Primeiros Satélites Da Constelação Xingyun

Um foguete chinês Kuaizhou 1A, foi lançado no dia 11 de maio de 2020 com os primeiros dois satélites da constelação de satélites de comunicação chinês Xingyun que deve contar com 80 satélites para fazer o relay de dados.

O foguete de combustível sólido foi lançado às 22:16 hora de Brasília, do dia 11 de maio de 2020, direto do Jiuquan Space Center no Deserto de Gobi na região noroeste da China.

O lançamento marcou o retorno das operações da Expace, a empresa que comercializa os serviços de lançamento do Kuaizhou. A Expace, é uma subsidiária da CASIC, a China Aerospace Science and Industry Corp., a empresa estatal chinesa, que fica baseada em Wuhan, o epicentro da disseminação do coronavirus para o mundo.

Os lançamentos de satélites chineses não pararam mesmo com a pandemia do coronavirus, porém sofreu uma drástica diminuição. O lançamento que aconteceu no dia 11 de maio de 2020, era para ter ocorrido na verdade no começo do ano de 2020.

As instalações da CASIC foram impactadas pelo coronavirus e retornaram para as atividade em março de 2020. Mais de 130 membros da equipe, viajou para o local de lançamento em Jiuquan no final de março de 2020 para começar a preparar o veículo lançador Kuaizhou 1A e os dois satélites que foram colocados em órbita.

O foguete Kuaizhou 1A, provavelmente é derivado da tecnologia de mísseis chineses, e foi pintado com uma arte especial em homenagem ao trabalho da equipe médica de Wuham.

Um lado do foguete foi decorado para ilustrar a equipe médica e Whuham, China foi pintado do outro lado do foguete. Um dos satélites lançados foi também denominado de Wuham.

Do mesmo modo que a Expace, a Xingyun Satellite Co. é uma subsidiária da CASIC. Os planos da Xingyun é colocar 80 pequenas satélites em órbita para realizar o relay dos dados e os serviços de rastreamento. A empresa planeja testar a constelação com usuários  em indústrias relacionadas ao tráfego marinho, construção de maquinários e pessoas embarcadas.

A internet das coisas de banda estreita da Xingyun é uma das múltiplas frotas de satélites que estão sendo desenvolvidas pelas empresas espaciais chinesas.

Os satélites Xingyun lançados no dia 11 de maio de 2020 foram colocados em órbita pelo foguete Kuaizhou 1A cerca de meia hora depois do lançamento. O veículo lançador alcançou uma órbita polar de 561 km onde realizou a separação dos satélites, cada um deles pesando 93 kg.

O lançamento desse dia 11 de maio de 2020 foi o nono voo da classe leve do foguete Kuaizhou 1A. Todos os lançamentos desse foguete até o momento foram realizados com sucesso.

A Expace realizou seis missões do Kuaizhou 1A num período de cinco meses, desde o final de 2019 até o mês de janeiro de 2020, incluindo lançamentos consecutivos do Kuaizhou 1A  no mesmo dia, de pontos diferentes da China em dezembro de 2019.

Kuaizhou significa “embarcação rápida” em chinês, um nome que indica a proposta do veículo lançador de satélites de ser preparado para um lançamento num curto período de tempo.

Fonte:

https://spaceflightnow.com/2020/05/12/first-two-smallsats-launched-for-chinese-data-relay-constellation/

Sérgio Sacani

Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo