China Lança o Seu Quarto Land Surveying Satellite A Bordo De Um Foguete Long March-2D

Um foguete Long March 2D riscou os céus da China, no dia 17 de Março de 2018, às 4:10 hora de Brasília, para enviar para a órbita o quarto satélite de exploração da Terra da China. O lançamento aconteceu no Centro de Lançamento de Satélites de Jiuquan que fica na Província Gansu na China.

Como o objetivo da missão era entregar o satélite numa órbita baixa da Terra, o voo durou cerca de 10 minutos. Como nós sabemos, a China não libera detalhes sobre os lançamentos, sobre a time-line e sobre a carga.

Considerando um voo nominal do Long March 2D, ou seja, se tudo correu bem, o primeiro estágio deve ter impulsionado o foguete por cerca de 3 minutos. Durante essa fase, o foguete começou a virar para o Sul em direção do Mar da China. Quando o combustível do primeiro estágio acabou, ele se separou e o segundo estágio entrou em ação, quando os seus motores YF-24C entraram em ignição.

O segundo estágio, que levou a carga até a órbita desejada, deve ter funcionado por 10 minutos, depois do lançamento antes de colocar o satélite na LEO.

O Land Surveying Satellite-4 também conhecido como LKW-4, ou Ludikancha Weixing-4 ou Yaogan Weixing-34, foi construído pela Academia de Tecnologia Espacial da China, a CAST. Esse será um satélite que irá realizar observações eletro-ópticas e é baseado na série de satélites militares Jianbing-6. O satélite provavelmente usa o bus CAST-2000, que tem uma massa de 1 tonelada métrica.

O primeiro satélite Yaogan, foi lançado em 2006, enquanto que a segunda geração da série foi inaugurada em 2008. Os predecessores do LKW-4, designados de LKW-1, LKW-2, e LKW-3, foram colocados em órbita pela China em 3 de Dezembro de 2017, 23 de Dezembro de 2017 e 13 de Janeiro de 2018, respectivamente. Todos os 4 satélites LKW operam de uma altitude de 500 quilômetros.

Como foi o caso dos satélites anteriores, a Chinda diz que o LKW-4 será usado para fins civis. O satélite será usado principalmente para sensoriamento remoto e para procurar recursos em terra.

O foguete Long March-2D de dois estágios foi desenvolvido pela Academia de Tecnologia de Voo Espacial de Shanghai. Ele é usado para lançar uma variedade de satélites na órbita LEO. O foguete tem 41.15 metros de comprimento e pode lançar cargas de 3.5 toneladas na LEO e uma carga com 1.3 toneladas numa órbita síncrona com o Sol.

O foguete Long March-2D foi lançado pela primeira vez em 9 de Agosto de 1992, desde o Centro de Lançamento de Satélites de Jiuquan. Ele lançou um satélite recuperável chamado de Fanhui Shei Weixing FSW-2-1. O lançamento de 17 de Março foi o lançamento de número 268 da série de foguetes Long March.

O próximo lançamento orbital da China está programado para o dia 26 de Março de 2018, quando um foguete Long March 3B que irá enviar dois satélites BeiDou-3 no espaço. Contudo, algumas outras missões devem ser lançadas em breve, mas isso não dá para saber, pois as missões não são anunciadas.

Fonte:

http://www.spaceflightinsider.com/organizations/china-national-space-administration/china-launches-latest-land-surveying-satellite-space/

Sérgio Sacani

Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo

Instagram

Error validating access token: The session has been invalidated because the user changed their password or Facebook has changed the session for security reasons.