Camadas Expostas Em Cratera Próxima a Região de Mawrth Vallis São Reveladas Pela Câmera HiRISE da Sonda MRO

A imagem aqui reproduzida cobre uma cratera de impacto em Marte com 4 quilômetros de diâmetro. A porção em destaque mostra um segmento de um quilômetro que compreende parte da parede e do anel da cratera.

A superfície fora da cratera é relativamente escura, enquanto que a parede interna da cratera expõe camadas de rocha do embasamento mais claras e de diversas cores. Alguns pedaços escuros na parede da cratera possuem pequenas duas ou ondas em suas superfícies, e são provavelmente buracos preenchidos com areia escura. A cratera fornece uma janela para se poder observar a subsuperfície de Marte, revelando as camadas de depósitos sedimentares do planeta.

Apenas 30 quilômetros a leste desta cratera localiza-se a região de Mawrth Vallis, um antigo canal que pode ter sido escavado por enchentes catastróficas. Em camadas dos depósitos ao redor de Mawrth Vallis, o espectrômetro OMEGA que viaja a bordo da sonda Mars Express e o CRISM que viaja a bordo da MRO detectaram minerais de pilosilicatos (argila), que devem ter se formado na presença de água. Nessa região de Marte, as cores das camadas observadas pela HiRISE frequentemente está relacionada com diferentes minerais de água observados pelo CRISM, então a diversidade de cores parece aqui refletir um ambiente dinâmico que existia nesse local no início da vida de Marte.

Fonte:

http://www.uahirise.org/PSP_004052_2045

 

Sérgio Sacani

Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo

Instagram

Error validating access token: The session has been invalidated because the user changed their password or Facebook has changed the session for security reasons.