BREAKING NEWS!!! – Eclipse Total da Lua, Oposição de Marte e o C/2017 S3 – Space Today TV ep.1387

—————————————————————————–

**** CONHEÇA A LOJA OFICIAL DO SPACE TODAY!

http://www2.spacetodaystore.com

Camisetas, e muitos produtos para vocês. Visite!

—————————————————————————–

Hoje vamos falar do famoso cometa C/2017 S3 PanSTARRS.

Esse cometa tem dado muito o que falar, e já adianto para todos vocês que não tem nada de tão extraordinário assim com ele, é um cometa como outro qualquer.

Esse cometa foi descoberto em 23 de Setembro de 2017, com o telescópio Pan-STARRS 1.

Como vocês sabem o objetivo do Pan-STARRS é descobrir NEOs, mas nesse processo ele sempre acaba descobrindo outros objetos interessantes, como os cometas.

Os astrônomos calcularam sua órbita e estabeleceram que ele tem uma órbita hiperbólica e que a sua origem é da Nuvem de Oort, um grande reservatório de cometas nos confins do Sistema Solar.

É a primeira vez que esse cometa visita a parte mais interna do Sistema Solar.

Desde quando começou a ser possível observá-lo, um dos astrônomos especialistas nesses registros, o austríaco Michael Jägger vem acompanhando o cometa com muitas fotos.

Foi esse astrofotógrafo que registrou os chamados outbursts do cometa.

Esse é um fenômeno comum de acontecer com cometas, e durante essas explosões o cometa tem um aumento de brilho e a sua cauda as vezes se torna mais proeminente.

Foi a partir dessas explosões que começou toda a confusão.

Para entendermos é preciso entender a estrutura de um cometa.

Ele é formado por um núcleo, de gelo, e rocha e vários elementos químicos, possui uma coma que é como se fosse uma atmosfera que circunda o núcleo e as caudas, podendo ter duas, uma de poeira e uma de íons.

As caudas dos cometas podem atingir até milhões de quilômetros no espaço, isso não tem problema nenhum, e a sua coma, a atmosfera, também pode atingir centenas de milhares de quilômetros.

Com as imagens de Jägger, foi possível calcular o tamanho da coma do 2017 S3, e chegou-se ao valor de 260 mil km, que é duas vezes o tamanho de Júpiter, isso também não tem o menor problema, a questão é que a coma é muito tênue, formada por gases.

Mas não tem problema nenhum ela ter esse tamanho.

Outra coisa, o fato dele vir da Nuvem de Oort está fazendo muita gente falar que ele é o maldito Nibiru, e não é, esqueçam Nibiru não existe e esse objeto é um cometa.

Sobre o fato dele ficar visível a olho nu, é muito difícil afirmar, cometas são muito imprevisíveis, pela curva de luz do site The Sky Live, quando estiver perto da Terra em 15 de Agosto ele estará com uma magnitude 7.8, o que o deixa muito distante de ser observado a olho nu.

Mas isso pode mudar, o melhor a fazer é acompanhar a curva de luz do cometa ao invés de sair falando qualquer coisa por aí.

Acompanhem as fotos do Michael Jägger, o cometa é muito bonito, mas não caiam nesses papos de malucos, ele não é Nibiru, não vai se chocar com a Terra, ter a coma com o dobro do tamanho de Júpiter não é problema, e se vai ou não ser visível a olho nu, teremos que esperar.

Fontes:

http://www.aerith.net/comet/catalog/2017S3/2017S3.html

https://theskylive.com/c2017s3-info

https://www.sott.net/article/390198-Comet-PANSTARRS-C-2017-S3-atmosphere-bursts-into-green-and-continues-to-expand-on-its-approach-to-the-sun

https://www.skyandtelescope.com/online-gallery/faint-comet-c2017-s3-panstarrs-may-become-a-naked-eye-comet/

Sérgio Sacani

Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo

Instagram

Error validating access token: The session has been invalidated because the user changed their password or Facebook has changed the session for security reasons.