fbpx

Atacama Alienígena

Alien Atacama


observatory_1501051Próximo do Observatório ALMA do ESO, um autocarro de turismo levanta uma nuvem de pó à medida que avança no deserto chileno. O autocarro transporta pessoal que se dirige para o Local de Apoio às Operações do ALMA, para iniciar um turno de 8 dias. No fundo da imagem vemos dois vulcões, os seus picos cobertos de neve tapados por nuvens.

Situados na fronteira entre a Bolívia e o Chile, estes vulcões inativos formaram-se em diferentes épocas geológicas, apesar de se encontrarem a pouca distância um do outro – o Licancabur, o vulcão da esquerda, é muito mais jovem que o seu vizinho mais pequeno, o Juriques.

O Licancabur é famoso pela sua forma quase simétrica e por acolher um dos lagos do planeta situados a maior altitude. A uma altitude de 5916 metros, o lago na caldeira do Licancabur alberga uma variedade de flora e fauna raras e tem sido extensamente estudado no intuito de se compreender como é que a vida se desenvolve nestes ambientes extremos. A região do Licancabur é das que mais se assemelham ao ambiente marciano e por isso, ao estudar a vida aqui presente, poderemos compreender melhor como é que a vida poderá florescer noutros planetas.

Esta imagem foi obtida por Armin Silber do ESO.

Fonte:

http://www.eso.org/public/brazil/images/potw1430a/


alma_modificado_rodape1051

Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo