Astrônomos Podem Ter Testemunhado O Nascimento de Um Buraco Negro na “The Cow”

Uma estranha explosão no espaço está começando a revelar seus segredos. Em 2018, os astrônomos registraram uma explosão brilhante e extraordinariamente rápida, diferente de tudo que já tinha sido visto antes, e agora eles estão começando a entender o que causou a explosão.

A explosão recebeu o nome oficial de AT2018cow, esse nome segue uma listagem em ordem alfabética para eventos registrados pelos astrônomos, o apelido dessa explosão foi “the Cow”. Ela levou poucos dias para atingir o seu pico de brilho, depois de começar a explodir, enquanto que as supernovas tradicionais levam semanas, ou até mesmo mais tempo, além disso, essa explosão foi entre 10 e 100 vezes mais brilhante que uma supernova tradicional.

Os astrônomos tinham duas ideias para potencialmente explicar as estranhas características da the Cow, ou ela veio de uma estrela massiva que explodiu, ou ela aconteceu pelo fato de uma estrela estar sendo comida por um buraco negro de massa intermediária, e a explosão seria então jatos emitidos por esse buraco negro no momento em que estava consumindo a estrela.

Os astrônomos então foram pesquisar a galáxia onde ocorreu a explosão the Cow usando o Very Large Telescope no Chile. O VLT é um dos telescópios mais poderosos, então eles foram capazes de fazer observações detalhadas da galáxia, algo que não tinha sido feito anteriormente.

Quando eles procuraram pelo sinal de um buraco negro na região ao redor da the Cow, eles não encontraram nada. Na verdade, eles encontraram um berçário estelar. Eles observaram uma região brilhante bem no local da explosão, essa região é na verdade onde estrelas estão se formando. Isso é exatamente o que os astrônomos esperariam encontrar quando uma estrela jovem explodisse.

A ideia que a the Cow foi uma estrela que explodiu é também suportada pelo fato que ela permaneceu quente por muito tempo depois da explosão inicial, mais do que a maior parte das supernovas. Isso significa que depois da estrela explodir, ela provavelmente deixou para traz um tipo de objeto energético que pode ter continuado a aquecer a área.

Alguma coisa nasceu no lugar da the Cow, um novo objeto, que é ou uma estrela de nêutrons ou um buraco negro, e que ficou ativo um tempo depois que a estrela morreu. Se o objeto foi um buraco negro isso explica também as observações que mostram que a explosão não continha na verdade muito material, já que um material extra pode ter sido imediatamente engolido pelo buraco negro recém-formado.

Explosões estranhas como essa representam um vazio no nosso entendimento sobre como as estrelas morrem. Quanto mais explosões estranhas forem descobertas, melhor será o entendimento sobre o ciclo de vida das estrelas.

Desde as primeiras observações da the Cow, os astrônomos conseguiram registrar dois eventos similares. Um deles é chamado de ZTFFF18abvkwla, apelidado de Koala, e o outro é chamado de CSS161010. Essas descobertas confirmam que a the Cow não é um tipo único de explosão, bem como permite que os astrônomos possam calcular a raridade dessas explosões parecidas com a the Cow no universo.

As explosões parecidas com a the Cow são muito raras, elas representam, talvez menos de 1% de todas as supernovas conhecidas. É um jeito bem especial de uma estrela morrer. Encontrar explosões similares é difícil devido à sua velocidade, mas os astrônomos conseguiram registrar mais delas, e agora eles podem entender o que elas são com mais precisão.

Fonte:

https://www.newscientist.com/article/2243666-strange-space-cow-explosion-may-have-been-the-birth-of-a-black-hole/

https://arxiv.org/pdf/2005.02412.pdf

Sérgio Sacani

Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo

Instagram

Error validating access token: The session has been invalidated because the user changed their password or Facebook has changed the session for security reasons.