fbpx
22 de fevereiro de 2024

ASTRÔNOMOS DESCOBREM RARO SISTEMA PLANETÁRIO COM 6 EXOPLANETAS

VOTE NO SPACE TODAY NO PRÊMIO IBEST: https://ibest.vote/399428671 ASSINE O SPACE TODAY PLUS PREMIUM NA PROMOÇÃO DE BLACK FRIDAY, APENAS R$ 9,90 POR MÊS!!! https://spacetodayplus.com.br/premium/#assine Um raro sistema estelar com seis exoplanetas foi descoberto com uma arquitetura inalterada há bilhões…

VOTE NO SPACE TODAY NO PRÊMIO IBEST:

https://ibest.vote/399428671

ASSINE O SPACE TODAY PLUS PREMIUM NA PROMOÇÃO DE BLACK FRIDAY, APENAS R$ 9,90 POR MÊS!!!

https://spacetodayplus.com.br/premium/#assine

Um raro sistema estelar com seis exoplanetas foi descoberto com uma arquitetura inalterada há bilhões de anos.

A estrela HD110067, que fica a 100 anos-luz de distância, na constelação norte de Coma Berenices, tem deixado os pesquisadores perplexos há anos. Agora, cientistas, incluindo os da Universidade de Warwick, revelaram a verdadeira arquitetura deste sistema incomum usando naves espaciais da NASA e da ESA.

A primeira indicação de planetas orbitando o estranho sistema estelar surgiu em 2020, quando o Transiting Exoplanet Survey Satellite (TESS) da NASA detectou quedas no brilho da estrela que sugeriam que planetas estavam passando entre a estrela e a espaçonave TESS. Uma análise preliminar revelou dois planetas possíveis. Um com um ano (ou período orbital – tempo que leva para completar uma órbita ao redor da estrela) de 5,64 dias e outro com período desconhecido na época.

Dois anos depois, o TESS observou novamente a mesma estrela. A análise de todos os dados descartou a interpretação original, mas apresentou dois planetas possíveis adicionais, mudando completamente a imagem do sistema planetário.

Muito ainda se sabia sobre o sistema planetário, e foi então que Rafael Luque, da Universidade de Chicago, e cientistas de todo o mundo – incluindo os da Universidade de Warwick – se juntaram à investigação. Eles usaram dados do satélite de caracterização ExOPlanet (CHEOPS) da Agência Espacial Europeia (ESA), na esperança de determinar os períodos orbitais destes planetas distantes.

Os dados do CHEOPS foram fundamentais para confirmar um terceiro planeta no sistema e a equipa encontrou a chave para desbloquear todo o sistema. Estava agora claro que os três planetas estavam num padrão de órbitas conhecido como “ressonância orbital”. Por exemplo, um planeta exterior leva 20,52 dias para orbitar, o que é extremamente próximo de 1,5 vezes o período orbital do próximo planeta com 13,67 dias. Isto, por sua vez, é quase exatamente 1,5 vezes o período orbital do planeta interior, com 9,11 dias.
Thomas Wilson, Departamento de Física da Universidade de Warwick, disse: “Ao estabelecer este padrão de órbitas planetárias, fomos capazes de prever outras órbitas de planetas que ainda não havíamos detectado. A partir disso, alinhamos quedas anteriormente inexplicáveis ​​na luz das estrelas observadas pelo CHEOPS e descobrimos três planetas adicionais com órbitas mais longas. Isto só foi possível com os dados cruciais do CHEOPS.”

Os sistemas orbitalmente ressonantes são extremamente importantes de serem encontrados porque informam aos astrônomos sobre a formação e subsequente evolução do sistema planetário. Os planetas ao redor das estrelas tendem a se formar em ressonância, mas podem facilmente ter suas órbitas alteradas. Por exemplo, um planeta muito massivo, um encontro próximo com uma estrela passageira ou um evento de impacto gigante podem perturbar o equilíbrio cuidadoso. Como resultado, muitos dos sistemas multiplanetários conhecidos pelos astrónomos não estão em ressonância, o que significa que os sistemas multiplanetários que preservam a sua ressonância são raros.

FONTE:

https://warwick.ac.uk/newsandevents/pressreleases/?newsItem=8a17841b8c1a55cf018c1bd04bc03b8c

#EXOPLANETS #LIFE #UNIVERSE

Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo