fbpx

As Coisas Grandes na Superfície de Mercúrio Sempre Teêm Uma Origiem Pequena

Thursday, January 31stobservatory_150105A superfície de Mercúrio tem sido extensivamente deformada pela atividade tectônica, com boa parte de sua atividade devido à contração do planeta em escala global enquanto o interior resfriava. Essa deformação tectônica é muito manifestada pelas escarpas lobadas contracionais, muitas das quais com centenas ou até mesmo milhares de metros altura. Essa imagem mostra uma escarpa com somente 150 metros de altura, consideravelmente menor que muitas que cruzam o planeta. Esse tamanho relativamente pequeno sugere que ela se acomodou com uma quantidade relativamente pequena da deformação sobre toda a vida do planeta ou que ela é uma das mais jovens escarpas em forma de lobo de Mercúrio.

A imagem acima foi adquirida como parte do projeto de observações planejadas de alta resolução. Observações planejadas são imagens feitas de pequenas áreas na superfície de Mercúrio com resoluções muito maiores que 200 metros por pixel, como a utilizada na geração do mapa base morfológico de returno. Não é possível cobrir toda a área da superfície de Mercúrio com essa alta resolução, mas normalmente algumas áreas de grande interesse científico são iamgeadas com esse modo a cada semana.

Fonte:

http://messenger.jhuapl.edu/gallery/sciencePhotos/image.php?page=1&gallery_id=2&image_id=1073

alma_modificado_rodape105

Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo