fbpx

As Bacias Localizadas no Limbo da Lua

Essa imagem da Lua foi feita por um astrônomo amador brasileiro, Avani Soares, em Canoas, no Rio Grande do Sul, ela mostra três bacias que parecem estar espremidas no limbo da Lua, além disso pequenos depósitos de lavas de mare vazando para dentro do interior da cratera e outras regiões de terras baixas. O Crisium e os mares Undarum e Spumans que formam o anel externo do Crisium, ocupam a metade inferior da imagem. Na parte superior esquerda está uma pequena porção da Bacia Marginis que é pobremente definida, e ao sul dela está a bela imagem do terminador da cratera de 137 km de diâmetro, Neper. Um pouco ao sul está a Bacia Smythii com seu interior claramente mais baixo e a sombra gerada pelo seu anel. Considerando que a formação de cada bacia expeliu contínuas coberturas de material ejetado da largura da própria bacia ou até mais largo que isso, toda a área mostrada nessa imagem da Lua foi soterrada duas ou três vezes com espessas camadas de material ejetado. Cada bacia depositou detritos sobre aqueles pré-existentes, assim essas bacias devem conter camadas alternadas de lavas e de material ejetado.

Fonte:

https://lpod.wikispaces.com/July+31%2C+2011

Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo

Instagram

Instagram has returned empty data. Please authorize your Instagram account in the plugin settings .