fbpx

Arp 220: Uma Galáxia Ultra Luminosa


A Arp 220 é a galáxia mais próxima da Via Láctea com uma luminosidade extrema, definida como sendo mais de 300 vezes mais brilhante que a nossa galáxia, a Via Láctea. Algumas galáxias surpreendentes possuem valores de luminosidade dez vezes ainda maior. Os astrônomos ainda estão tentando entender as razões para tanta luminosidade, enquanto a nossa galáxia possui um brilho muito modesto se comparado.

A Arp 220 é  considerada o objeto mais brilhante no universo local. No final dos anos de 1980 ela foi descoberta como sendo uma galáxia ultraluminosa no infravermelho e encabeçou a lista de observações feitas com o satélite IRAS. Novas observações feitas com o Telescópio Espacial Hubble revelaram que existem duas galáxias em colisão no centro da Arp 220.

Um resultado dessa colisão entre galáxias espirais são os fantásticos nós de regiões de formação de novas estrelas visíveis como pontos brilhantes na parte acima da imagem. Abaixo do nó que tem a forma de uma meia Lua e localiza-se à direita na imagem existe um disco massivo de poeira escondendo possivelmente um buraco negro moribundo da espiral. O nó brilhante à esquerda é o centro de uma galáxia espiral quebrada. Os núcleos das galáxias em questão estão afastados por aproximadamente 1200 anos-luz e estão em órbita um do outro.

Os dois principais suspeitos para a grande energia da Arp 220 são as explosões de formação de estrelas que produzem muitas estrelas jovens e quentes e os processos associados com o acúmulo de material no buraco negro supermassivo localizado no núcleo da galáxia A Arp 220 é o exemplo mais próximo da Terra onde esses processos e cenário podem ser testados e estudados.

Alguns milhões de regiões de atividade estão localizadas dentro de um volume relativamente pequeno ao redor do núcleo, um volume de alguns milhares de anos-luz. Os novos resultados proporcionarão uma melhora o nosso entendimento sobre o que energiza as galáxias extremas e como elas se diferem da Via Láctea.

Fonte:

http://www.stumbleupon.com/su/6PwsTW/www.dailygalaxy.com/my_weblog/2011/08/extreme-galaxies-some-3000-times-brighter-than-milky-way.html


Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo

Instagram

Instagram has returned empty data. Please authorize your Instagram account in the plugin settings .