ACABOU!!! NASA DÁ ADEUS À TOUPEIRA MARCIANA – SPACE TODAY TV EP2415

LINK PARA COMPRAR AS MINIATURAS NA LOJA:

https://www.spacetodaystore.com/produtos/kit-1-crew-falcon-3-camisetas-2-canecas-1-poster/?variant=272646477

COMECE O ANO DE 2021 APRENDENDO ASTRONOMIA NA ACADEMY SPACE:

target=”_blank” rel=”nofollow”>https://academyspace.com.br/bigbang/

ESCUTE A MAIS NOVA EDIÇÃO DO PODCAST HORIZONTE DE EVENTOS COM A HISTÓRIA SOBRE A MISSÃO APOLLO 5:

https://open.spotify.com/episode/5PCpFJLybr4MJbm9GbJCax?si=xUNr0cgMSeqTYyqkW54vqg

COMUNIDADE SPACE TODAY NO HOTMART SPARKLE:

https://sparkle.hotmart.com/t/spacetoday/comunidade-sergio-1583955719045

A missão Insight da NASA que está em Marte, é composta de um conjunto de instrumentos.

Ela possui um sismômetro que está atuando de forma perfeita em Marte e já registrou quase 500 sismos marcianos, ou martemotos como a turma gosta de falar.

Ela é composta também por um instrumento, dedicado a medir a temperatura do planeta Marte, esse pacote de instrumento é conhecido como Heat Flow and Physical Properties Package, ou HP3.

Basicamente, esse instrumento é composto por uma sonda de penetração de solo, com 40 cm de comprimento e 2.7 cm de diâmetro.

Na ponta dessa sonda vai um termômetro, que tinha como objetivo medir o fluxo de calor do interior até a superfície do planeta.

Mas para fazer esse tipo de medida, a sonda de medida precisava furar 3 metros da superfície marciana.

Essa sonda recebeu o carinhoso nome de Mole em inglês, que pode ser chamada de marmota ou toupeira em português, vamos chamar de toupeirinha marciana!!!

No dia 28 de fevereiro de 2019, ou seja, a quase 2 anos atrás, a toupeirinha foi toda ajeitada e começou a perfurar o solo marciano, rumo aos seus 3 metros de profundidade.

Mas nós não conhecemos Marte completamente, ainda mais sua subsuperfície, como é o solo ali, é duro, é fácil de perfurar, é mole, ninguém sabe, e isso foi um grande problema para a toupeirinha.

Logo que ela começou a perfurar o solo marciano, ela encontrou problemas, não conseguia avançar, ficou presa, não perfurava mais que poucos centímetros.
Os técnicos da NASA começaram a trabalhar intensamente então para tentar ajudar a toupeirinha a perfurar o solo marciano.

Para realizar a perfuração, era precisa ter fricção e esse foi o grande problema.

Então, os técnicos tentaram jogar mais terra no buraco, tentaram pegar a ferramenta de coleta de material e empurrar a toupeirinha, tentaram puxar ela um pouco e depois perfurar novamente, tentaram martelar ela, e nada, nada foi possível fazer a toupeirinha perfurar poucos centímetros da superfície marciana.

Na última tentativa, os técnicos tentaram dar 500 marteladas na toupeirinha e nada.

Então em 9 de janeiro de 2021, eles decidiram não tentar mais nada e abandonaram a missão.

Por alguns motivos isso foi decidido, primeiro, pois eles estavam arriscando muito colocar em risco outras partes da missão, pois nessas tentativas algum equipamento poderia ser danificado e também isso toma tempo e eles querem se dedicar aos experimentos que estão bem, como o sismômetro marciano.

De acordo com os técnicos da NASA e da DLR, nem tudo está perdido, eles descobriram que o solo marciano pode ser mais heterogêneo do que eles pensavam.

A toupeirinha é algo totalmente novo, nunca nada parecido foi tentado em Marte, então sempre algo novo corre esse risco.

Os técnicos ganharam uma grande experiência em operar o braço robótico de uma sonda em Marte, fazendo turnarounds, ou seja, tentando dar novas funções a um instrumento desenhado para uma determinada tarefa, isso também é um aprendizado.

E tudo que foi tentado para fazer a toupeirinha operar será usado como aprendizado.

Mas é óbvio que depois de anos e anos de desenvolvimento do equipamento, não ter ele operado corretamente em Marte é bem frustrante.

E isso mostra que temos muito o que conhecer sobre Marte ainda.

Bem, a missão continua, ela recebeu uma extensão até dezembro de 2022, e usará o seu sismômetro para continuar entendendo o interior do planeta, além dos seus sensores meteorológicos para caracterizar o clima marciano, além do experimento de onda de rádio que coleta dados sobre a posição e orientação do eixo de rotação do planeta, o que pode dar ideias sobre como é o núcleo de MArte, líquido ou sólido.

Que a toupeirinha descanse em paz em Marte e tomara que um dia, alguma missão vá até lá para resgatá-la.

Fontes:

https://www.dlr.de/content/en/articles/news/2021/01/20210114_the-mars-mole-has-reached-the-end-of-its-journey.html

https://www.jpl.nasa.gov/news/nasa-insights-mole-ends-its-journey-on-mars/

#MARSINSIGHT #THEMOLE #SPACETODAY

Sérgio Sacani

Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo