fbpx

A Visibilidade nas Ilhas Canárias e a Poeira do Deserto do Saara

No dia 24 de Junho de 2012, uma grande quantidade de poeira proveniente do Deserto do Saara foi soprada para oeste, desde a África até as Ilhas Canárias da Espanha. Nessa pate do mundo, esse vento quente e empoeirado é chamado de Calima. A quantidade de poeira nessa tempestade excedeu o limite aceito para a operação no Observatório de Teide em Tenerife por um fator de 8. O Monte Teide, com seus 3718 metros de altura e que se localiza a 13 km do observatório não ficou visível até o dia 28 de Junho de 2012. A poeira foi acompanhada por um aumento na temperatura. Na altura de 2400 metros a temperatura atingiu os 30 graus Celsius durante o dia e permaneceu acima dos 18 graus Celsius durante a noite. A poeira acentou ou se dispersou de forma bem lenta. As quatro imagens acima mostram a melhoria na visualização do período de 27 de Junho de 2012, até o dia 2 de Julho de 2012.

Fonte:

http://epod.usra.edu/blog/2012/07/visibility-in-the-canary-islands-and-saharan-dust.html

 

Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo

Instagram

Instagram has returned empty data. Please authorize your Instagram account in the plugin settings .