fbpx

A Região Norte do Mar da Serenidade na Lua e Suas Interessantes Feições


Antigamente alguns mapas traziam nos cantos destaques de importantes feições que eles mostravam. A imagem da Lua acima, lembra esses antigos mapas. Essa imagem mostra uma região próxima da fronteira do Imbrium, Serenitatis e Frigoris e é repleta de feições fascinantes. O Lacus Mortis, uma cratera com nome de lago é o maior objeto, com fraturas e falhas que se estendem a partir das bordas, e a Bürg, uma cratera complexa padrão, trocando qualquer pico que poderia ter previamente existido em seu centro. Para nordeste estão duas crateras irmãs gêmeas mas não idênticas. De fato, uma é mais velha que a outra de modo que elas podem ser chamadas de crateras irmãs ou primas distantes. Próximo do centro da imagem estão outras duas crateras que sempre são observadas juntas, a Eudoxus e a Aristoteles. Ambas são grandes e relativamente novas mas possuem picos centrais menores do que o esperado. Estaria isso relacionado de alguma forma com a sua formação ou com material ejetado fragmentado da bacia, que poderia não ter tido força suficiente para se rebater como uma massa coerente? A imagem não tem local suficiente para destacar todas as paisagens interessantes que ela contém da Lua, como, por exemplo, a cratera de dois olhos Cassini, o Alpine Valley, e o estranho anfiteatro de Alexander, com certeza um dos maiores generais que o mundo já viu merecia um memorial na Lua melhor, embora seu império tem se desintegrado muito rapidamente.

Fonte:

https://lpod.wikispaces.com/September+12%2C+2011


Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo

Instagram

Instagram has returned empty data. Please authorize your Instagram account in the plugin settings .