fbpx

A Região de Claritas Fossae em Marte


As fraturas observadas na imagem acima obtida pelo instrumento THEMIS da sonda Mars Odyssey são parte da região de Marte conhecida como Claritas Fossae. Essa região  é uma fossa nos quadrângulos de Phoenicis Lacus e Thaumasia, em Marte, localizada a 31.5 S e 104.1 W. Possui 2.050 km de extensão e recebeu o nome de uma formação de albedo clássica. Depressões extensas e estreitas são chamadas fossae na linguagem geográfica utilizada para Marte. O termo é derivado do latim, assim fossa é singular e fossae é plural. As fossas se formam quando a superfície é estirada até seu rompimento. Esse estiramento pode ser devido ao peso excessivo de um vulcão próximo. Fossae/crateras de buraco são comuns próximos a vulcões no complexo vulcânico de Tharsis e Elysium.  Uma fenda muitas vezes possui duas quebras com a sessão intermediária se movendo para baixo, deixando escarpas íngremes nos lados; uma fenda deste tipo é chamada um graben.  O lago George, no norte do estado de New York, é um lago que se situa sobre um graben. Na imagem acima pode-se notar as dunas pequenas e brilhantes numa profunda fenda na parte inferior esquerda da imagem. A região de Claritas Fossae é caracterizada por sistemas de “falhas” orientadas principalmente na direção NO-SE. A imagem abaixo obtida pelo instrumento HiRISE na sonda MRO ajuda a entender essas estruturas da Claritas Fossae.

Fontes:

http://themis.asu.edu/node/5722

http://pt.wikipedia.org/wiki/Claritas_Fossae

http://www.uahirise.org/pt/ESP_022476_1535


Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo

Instagram

Instagram has returned empty data. Please authorize your Instagram account in the plugin settings .