fbpx

A Região da Cratera Hyginus na Lua


A cratera Hyginus na Lua, não tem um anel que seja erguido acima da planície cortada por ela. Nem é responsável pelos dois canais que são encontrados na cratera, embora, na imagem oblíqua acima aparentemente, o lado distante dos canais apareça mais alto que o lado próximo. Isso é algo surpreendente, pois a cratera Hyginus é quase que certamente uma das maiores crateras vulcânicas da Lua. Se a cratera Hyginus expeliu uma grande quantidade de lava na sua erupção que fluíram por ela, ou depositou muita cinza vulcânica, esperava-se encontrar ali um anel. Assim aparentemente a cratera Hyginus se formou somente por um colapso. De fato, chamar essa cratera de vulcânica, implica que ela foi a fonte do material vulcânico. Mas talvez a cratera Hyginus é simplesmente a maior cratera de colapso que se formou nos canais especialmente um a noroeste. A cratera Hyginus, na Lua, lembra a cratera Kilauea no Havaí, uma cratera de colapso formada sobre a fonte de lava que viaja por meio de tubos de lava subterrâneos. Os canais da Hyginus, na Lua são feições equivalentes à linha de crateras de colapso que aparecem ao longo da cadeia de crateras no Havaí. Nós ficamos tentados a dizer que a cratera Hyginus, na Lua, é simplesmente a maior cratera de colapso dentro do maior tubo de lava da Lua, que surgiu depois que o mesmo foi esvaziado de lava. Mas a falta de fluxos de lava ou de cinzas enfraquecem a interpretação da cratera Hyginus, na Lua, como uma cratera vulcânica.

Fonte:

https://lpod.wikispaces.com/September+26%2C+2011


Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo

Instagram

Instagram has returned empty data. Please authorize your Instagram account in the plugin settings .