Nesse dia 6 de março de 2021, o famoso asteroide 99942 Apophis passou perto da Terra.

Bem, perto não foi não, ele passou a 17 milhões de quilômetros da Terra, o que é o equivalente a 44 vezes a distância da Terra até a Lua.

Mas essa é a maior aproximação do asteroide com a Terra, antes da sua espetacular passagem que irá ocrrer em 2029, no dia 13 de abril quando ele passará a cerca de 31 mil km, dentro do anel de satélites geoestacionários e certamente será um show de observação.

O Apophis, tem 370 metros de diâmetro, ou seja, ele tem uma forma irregular, mas se o seu volume fosse colocado numa esfera seria com 370 m de diâmetro.

O Apophis é famoso pois quando ele foi descoberto lá nos idos de 2004, os primeiros cálculos feitos indicavam que ele iria colidir com a Terra.

Mas com o passar do tempo, novos cálculos foram feitos, refeitos e atualizados, e a situação ce momento é que ele não deve colidir com a Terra.

Cada revisão que é feita, o risco de colisão diminui muito.

Existe uma chance de 1 em 150 mil dele colidir com a Terra não em 2029, mas em 2068, mas esses números estão sempre sendo revisados e como eu falei o risco de colisão vem diminindo a cada vez que se calcula.

Bem, essa aproximação de 2021, é muito importante, pois os astrônomos estão tendo a chance de estudar o Apophis como nunca antes, já que é a maior aproximação antes da de 2029.

Uma pena que Arecibo não está ativo, pois ele iria fazer belas imagens do Deus egípcio da Destruição.

Os astrônomos estão em campanha em todo o mundo para obsevar o Apophis das mais diferentes maneiras, usando uma grande gama de instrumentos.

Até a sombra do Apophis na Terra será seguida.

#APOPHIS #EARTH #SPACETODAY

Essas observações são cruciais, pois assim é possível estudar o que chamamos de efeito Yarkowski, é o efeito que o Sol tem no asteroide, a radiação solar atuaando diretamente no asteroide pode mudar a sua óribita e isso pode colocar ou tirar o asteroide da rota de colisão com a Terra.

Certamente depois das observações de março de 2021, será possível recalcular as chances de colisão e a tendência é que ela diminua mais ainda.

A missão OSIRIS-REx, que coletou amostras do asteroide Bennu tem uma chance de ser estendida e ir visitar o Apophis, mas isso ainda depende de algumas aprovações e estudos da missão.

Isso seria maravilhoso, pois teríamos dois asteroides observados pela mesma sonda, ou seja, tudo poderia ser comparado de forma bem conclusiva.

Não fiquem preocupados, o Apophis é um dos asteorides mais bem vigiados e estudados do nosso Sistema Solar, e todos os cálculos, parâmetros e dados obtidos sobre ele são abertos ao público.

Ele só será visto agora com instrumentos, não será possível a observação a olho nu.

Vamos aguardar as imagens, e os dados sobre o apophis nessa aproximação de 2021.

E que venha 2029, estaremos aqui prontinhos para fazer belas obserações desse objeto que causa tanta polêmica e tantos problemas, mas fiquem tranquilos, não tem nada de errado e ele tem 99 seguidos de muitos 9 por cento de chance de nunca bater na Terra.
Sérgio Sacani

Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo