fbpx

A Nebulosa da Gaivota

Um grande brilho de gás e poeira se expandindo apresenta a forma de uma ave quando observada pelos astrônomos da Terra, sugerindo assim o apelido popular de A Nebulosa da Gaivota. Esse retrato da ave cósmica cobre uma área de 1.6 graus de diâmetro através do plano da Via Láctea perto da direção da estrela Sirius, a estrela alfa da constelação de Canis Major. Logicamente que a região inclui objetos com outras designações de catálogo. A NGC 2327 poode ser vista de maneira notável como uma região de emissão empoeirada com uma estrela massiva mergulhada que forma a cabeça da ave, conhecida como Nebulosa Parrot, acima da parte central da imagem. A IC 2177 forma o arco das asas da gaivota. Dominada pelo brilho avermelhado do hidrogênio atômico, o complexo de nuvens de gás e poeira com estrelas jovens e brilhantes se espalha por mais de 100 anos-luz na distância estimada de 3800 anos-luz.

Fonte:

http://apod.nasa.gov/apod/ap120308.html

Sérgio Sacani

Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo

Instagram

Error validating access token: The session has been invalidated because the user changed their password or Facebook has changed the session for security reasons.