fbpx

A Lua Fobos: Um Pedaço de Marte

Os cientistas há muito tempo se perguntam de onde as duas luas de Marte, Fobos e Deimos vieram? As teorias em vigor são: elas são asteróides capturados pela gravidade de Marte com origem na parte externa do cinturão principal de asteróides situado entre Marte e Júpiter; elas se formaram de detritos que foram lançados na atmosfera de Marte após um cometa ou um asteróide ter colidido com o planeta; ou elas se formaram a partir de uma lua anterior maior que foi partida em dois pedaços devido as forças de maré.

Novas evidências sugerem que você pode dizer adeus a teoria de captura gravitacional, dizem os astrônomos que apresentaram uma análise composicional de Fobos a partir de dados coletados por duas sondas que orbitam o planeta Marte.

Os cientistas disseram que os materiais encontrados em Fobos, a maior das duas luas, não se ajusta com os materiais ricos em carbono que são encontrados em meteoritos que estão localizados na parte intermediária do cinturão principal de asteróides. Ao invés disso eles encontraram um tipo de mineral conhecido como pilosilicatos na superfície da lua de Marte, concentrações essas que são particularmente elevadas a na parte nordeste da maior cratera de impacto do satélite.

“Isso é muito intrigante a medida que implica na interação de materiais de silicatos com a água líquida no corpo principal antes de sua incorporação em Fobos”, disse Marco Giuranna, com o Instituto Nazionale di Astrofisica in Roma.

O mineral podia ter se formado em Fobos, mas isso significaria que a lua tivesse tido um calor suficiente para manter a água líquida estável.

Os cientistas também descobriram outros minerais em Fobos que parecem ajustar aos tipos de minerais encontrados em Marte. E eles determinam que Fobos, que está em uma órbita distante 3700 milhas da superfície de Marte, é mais esponjoso diferente do material mais denso proveniente dos meteoritos que são associados com asteróides. Um asteróide poroso provavelmente não teria resistido à captura feita pelo planeta vermelho.

A pesquisa foi apresentada no European Planetary Science Congress em Roma.

Fobos é o alvo da missão conjunta entre a Rússia e a França que terá como objetivo coletar amostras e retornar a Terra que será lançada em 2011.

Fonte:

http://news.discovery.com/space/moon-phobos-a-chip-off-the-martian-block.html

Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo

Instagram

Instagram has returned empty data. Please authorize your Instagram account in the plugin settings .