fbpx
24 de fevereiro de 2024

A Incrível Descoberta de Hidrogênio Em Amostras Lunares

Pesquisadores do U.S. Naval Research Laboratory, o NRL, nos EUA, descobriram algo incrível em amostras de rochas da Lua trazidas para a Terra pela missão Apollo. Eles encontraram hidrogênio do vento solar nas amostras lunares, o que indica que a água na superfície da Lua pode ser um recurso vital para as futuras bases lunares e para a chamada exploração de longo termo do nosso satélite natural.

O hidrogênio tem o potencial para ser um recurso que pode ser usado diretamente na superfície da Lua quando existirem ali instalações mais regulares ou mais permanentes. Localizar os recursos e entender como coletá-los antes até mesmo de irmos para a Lua é algo incrivelmente valioso para a exploração espacial.

As amostras do solo lunar da missão Apollo foram fornecidas pela NASA para os cientistas do NRL para que elas fossem testadas e investigadas. A equipe de pesquisa, continuou estudando as amostras da superfície lunar e de asteroides para poder ter um entendimento de como as superfícies interagem com o ambiente espacial, essa interação é conhecida como intemperismo espacial. Teste anteriores de rochas lunares da missão Apollo haviam confirmado a localização do hélio do vento solar em grãos de solo da Lua.

Essa é a primeira vez que os cientistas demonstraram a detecção de hidrogênio dentro de vesículas de amostras lunares. Anteriormente, a mesma equipe do NRL usou as técnicas de estado da arte como microscopia eletrônica de transmissão de varredura e espectroscopia de perda de energia eletrônica para detectar hélio em amostras lunares, e outros pesquisadores encontrarm água em outras amostras planetárias, mas essa é a primeira vez que se detecta hidrogênio in-situ em amostras lunares.

Um ponto curioso sobre essa detecção, as amostras recolhidas pelos astronautas da missão Apollo não se deram perto do polo sul lunar, onde se tem uma grande concentração de gelo de água, mas sim perto do equador lunar. Assim, essas novas descobertas têm implicações importantes para a estabilidade e persistência do hidrogênio molecular em regiões além dos polos lunares.

Hidrogênio, hélio e outros elementos como o enxofre descobertos pela Chandrayaan-3 podem ajudar e muito o desenvolvimento da exploração lunar. O enxofre, por exemplo, pode ser usado no desenvolvimento de baterias e de outros equipamentos na Lua. Com essa descoberta os futuros astronautas poderão coletar água disponível na Lua de forma direta e usar esse elementos como propulsor para foguetes e obviamente para sistemas de suporte a vida.

Fonte:

https://www.nrl.navy.mil/Media/News/Article/3595454/hydrogen-detected-in-lunar-samples-points-to-resource-availability-for-space-ex/

Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo