A Grande Tempestade de Saturno

longstorm_cassini_977

observatory_150105Essa foi uma das maiores e mais duradouras tempestades já registradas no nosso Sistema Solar. Primeiro observada no final do ano de 2010, a formação de nuvem acima no hemisfério norte de Saturno começou maior que a Terra e logo se espalhou completamente ao redor do planeta. A tempestade foi seguida não só da Terra, mas também do espaço pela sonda robô Cassini atualmente orbitando o sistema de Saturno. Mostrada acima em cores infravermelhas falsas em Fevereiro de 2013, a cor laranja indica nuvens profundas na atmosfera, enquanto que cores mais claras destacam as nuvens mais altas. Os anéis de Saturno são vistos na imagem acima quase que completamente de lado como uma fina linha horizontal azul. A faixa escura é na verdade a sombra gerada pelos anéis projetadas no topo da nuvem pelo Sol que está no canto superior esquerdo. Uma fonte de ruído de rádio de um raio, a intensa tempestade foi pensada como sendo algo relacionado à mudanças sazonais quando a primavera emerge no hemisfério norte de Saturno. Após durar mais de seis meses, a tempestade icônica circulou todo o planeta e então tentou comer sua própria cauda, o que, de modo surpreendente causou seu apagão.

Fonte:

http://apod.nasa.gov/apod/ap130428.html

alma_modificado_rodape105

Sérgio Sacani

Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo