fbpx

A Galáxia Espiral do Cata-Vento (M101) Em Ursa Major

m101epod_01

observatory_150105A imagem acima mostra a Galáxia Espira do Cata-Vento (Pinwheel), ou M101, em Ursa Major, a galáxia espiral de classe Sc mais próxima que está de frente para nós, a aproximadamente 27 milhões de anos-luz de distância. A M101 foi a primeira galáxia observada como espiral. Em 1851, um astrônomo amador irlandês, Lord Rosse, desenhou a M101 depois de observá-la através de um gigantesco telescópio que ele mesmo planejou e construiu. Nessa época muitos astrônomos pensavam que essa feição era uma nebulosa espiral dentro da nossa Via Láctea. A Galáxia do Cata-Vento é visível com binóculos, em locais escuros, um pouco ao norte da estrela final (Alkaid) no cabo do asterismo da Grande Colher em Ursa Major.

A Galáxia do Cata-Vento é aproximadamente setenta por cento maior que a Via Láctea. Os pequenos, e brilhantes pontos azuis nos braços espirais são aglomerados de estrelas azuis, jovens e quentes. Os pequenos pontos rosas são regiões de formação de estrelas conhecidas como H II, ou seja, massivos berçários estelares. Estima-se que mais de 3000 dessas regiões H II estejam espalhadas pelos braços espirais da Galáxia do Cata-Vento. Pode-se notar na imagem acima que algumas galáxias em segundo plano podem ser observadas ao redor e nos próprios braços espirais. A imagem abaixo mostra uma versão negativa da imagem principal.

John Chumack disse que faz imagens do céu a mais de 25 anos, usando na maior parte das vezes telescópios de construção caseira e equipamentos fotográficos de baixo custo. Ele disse que fazer imagens como essa faz todo o tempo e dedicação gastos valer mesmo a pena. A foto acima foi feita no John Bryan State Park Observatory em Yellow Springs, Ohio, em 3 de Junho de 2013.

M101 The Pinwheel Spiral Galaxy in Ursa Major

Fonte:

http://epod.usra.edu/blog/2013/07/pinwheel-spiral-galaxy-in-ursa-major.html

alma_modificado_rodape105

Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo