A Frota de Satélites da NASA Relacionados em Estudar a Ciência da Terra

EarthSat_HD_945

observatory_150105Quando a maioria das pessoas pensa na NASA, a Terra não é a primeira coisa que vem a mente. A agência sempre está ligada com as fronteiras além do nosso planeta, e por esse motivo, os astronautas da Apollo, a Lua, Marte e as imagens que o Hubble faz das estrelas e galáxias sempre estão associadas mais fortemente com o negócio desenvolvido pela NASA.

Contudo, muitos astronautas descobrem quando estão no espaço que a visão da Terra que se tem, fora dos limites da nossa atmosfera são verdadeiramente espetaculares. William Anders, o astronauta da Apollo 8 que fez a famosa fotografia da Terra nascendo por sobre a Lua na noite de natal de 1968, colocou isso muito bem, disse ele: “Nós andamos todo esse caminho para explorar a Lua, e a coisa mais importante que descobrimos foi a Terra”.

Quase meio século depois, o estudo da Terra feito do espaço é uma parte crítica da missão da NASA.

Existem atualmente dezesseis satélites de observação da Terra operando na órbita do nosso planeta. O mais velho deles, o Tropical Rainfall Measuring Mission, ou TRMM, foi lançado em 1997, o mais novo, o Landsat 8, foi lançado em Fevereiro de 2013. Junta essa frota monitora uma grande variedade de fenômenos ambientais relevantes à mudança climática, à previsão do tempo, monitoramento de incêndios, e à saúde da vegetação.

O administrador Charles Bolden destacou os satélites de observação da Terra da NASA em um post publicado em Junho de 2013. Ele comentou o futuro, e como essa frota está preparada para os próximos desafios.

“Tendo olhado a Terra desde o espaço, eu pude ver como o nosso mundo é frágil – e eu estou fechado em fazer tudo que eu puder para ajudar a proteger a nossa casa…a Ciência da Terra é uma grande prioridade do ano fiscal do orçamento da NASA encaminhado ao presidente para 204. O orçamento suporta sete novas missões ligadas à Ciência da Terra em rota de serem lançadas até 2020 depois do lançamento de quatro novas missões de Ciência da Terra em 2014 – a Global Precipitation Mission (GPM), o Orbiting Carbon Observatory-2 (OCO-2), a Soil Moiusture Active Passive (SMAP), e o Stratospheric Aerosol and Gas Experiment III (SAGE-III), esse último um instrumento a ser lançado pela Estação Espacial Internacional”.

“Essas novas missões cobrem um vasto espectro de observações da Terra e se juntaram às outras 16 missões relacionadas com a Ciência da Terra no espaço, para observar a atmosfera e o oceano do nosso planeta, seu clima, seus padrões de tempo e muito mais. Os dados coletados ajudarão a entender o nosso planeta como um sistema dinâmico e único”.

Fonte:

http://spaceref.com/onorbit/nasas-earth-science-satellite-fleet.html

alma_modificado_rodape105

Sérgio Sacani

Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo