A ERUPÇÃO DO ANAK KRAKATOA | SPACE TODAY TV EP2181

Estreito de Sunda, entre Java e Sumatra, talvez você nunca tenho ouvido falar nesse lugar do mundo.

Mas se eu falar para você que é ali que fica situado o Vulcão Krakatau (ou Krakatoa), aí as coisas mudam de panorama.

Com quase toda a certeza, você já ouviu falar nesse vulcão.

Na verdade, Krakatau (ou Krakatoa) é um pequeno grupo de ilhas que fica localizada no Estreito de Sunda.

Primeiro vamos resolver esse lance do nome dele.

O vulcão sempre foi conhecido como Krakatau, mas os editores da British Royal Society de Londres, mudaram a maneira de falar o nome dele para Krakatoa, quando escreveram o relatório sobre a grande erupção de 1883. Daqui a pouco falaremos dela.

Antes, um pouco da história geológica desse vulcão. O vulcão que chamamos de Krakatoa não existe mais.

O colapso do seu edifício se deu provavelmente numa explosão que aconteceu em 416 d.C, e formou uma cadeira com 7 km de largura.

Essa explosão deixou para trás os remanescentes do Krakatoa, o Rakata, o Danan e o Perbuwatan, que coalesceram para criar a Ilha Krakatoa antes de 1883.

Durante a fatídica erupção de 1883, a caldeira colapsou, destruindo os vulcões Danan e Prebuwatan e deixando somente um remanescente, o vulcão Rakata.

A erupção de 1883, é a segunda maior da Indonésia em tempos históricos, causou mais de 36 mil mortos, a maior parte desses mortos devido a um tsunami que varreu as costas de Sumatra e Java.

Bombas piroclásticas viajaram 40 km através do Estreito de Sunda e chegaram na Sumatra.

Após ficar calmo por quase meio século, surgiu ali, no mesmo lugar, um cone vulcânico, chamado de Anak Krakatoa, ou o Filho do Krakatoa.

Esse vulcão surgiu dentro da caldeira do vulcão de 1883, em um ponto entre os cones de Danan e Perbuwatan.

O Anak Krakatoa tem tido erupções frequentes, desde 1927.

O vulcão Anak Krakatoa é um vulcão que tem erupções do tipo explosiva e com frequente atividade estrombólica.

Talvez a primeira erupção dele bem registrada tenha acontecido no ano de 1530.

A última grande atividade do Anak Krakatoa aconteceu em dezembro de 2018.

O vulcão voltou a ter uma intensa atividade explosiva.

A atividade foi tão intensa que um colapso submarino no vulcão criou uma tsunami mortal.

Essa atividade de 2018 matou mais de 400 pessoas e feriu mais de 14000 pessoas no Estreito de Sunda.

É considerada a erupção vulcânica mais mortal do século 21.

Essa atividade de 2018 mudou toda a estrutura do vulcão, boa parte da ilha e do edifício do Anak Krakatoa desapareceu, mas ele não desistiu, está ali firme e forte.

Alguns pesquisadores chamam a parte que restou do vulcão de Neto do Krakatoa, mas isso não é oficial é somente uma referência ao fato de ser a terceira geração de um mesmo vulcão num mesmo local.

Desde 2018, o vulcão estava relativamente calmo, com a sua atividade, normal de expelir fumaça e cinzas, algo que nunca parou na realidade.

Em fevereiro de 2020 essa atividade aumentou bem, e no dia 10 de abril de 2020 outra grande erupção explosiva foi registrada no Anak Krakatoa.

De acordo com os dados de satélite, a pluma de cinzas atingiu 15 km de altura levando junto uma grande quantidade de dióxido de enxofre para a atmosfera.

As últimas notícias são que o vulcão continua ativo.

Vale lembrar que esse vulcão é monitorado constantemente por sensores localizados em Terra e por satélites.

Isso é feito para que se possa ter um plano de evacuação das pessoas para minimizar o número de mortos e feridos.

Mas por que essa região é assim? O que tem de especial ali?

As ilhas da Indonésia localizam-se numa zona tectonicamente complexa, onde ocorre a convergência de várias placas tectônicas.

Essa região, faz parte também do chamado Círculo de Fogo, uma região que circunda todo o Oceano Pacífico, formada por fossas, zonas de subducção de placas tectônicas, onde existe uma elevada ocorrência de vulcanismo e terremotos.

As zonas de tensão das placas tectônicas, a interação entre elas, gera o alto vulcanismo na região.

Resumindo é normal o que está acontecendo, mas deve ser monitorado e estudado para salvar vidas e é isso que várias agências espalhadas pelo mundo fazem.

Aqui para nós no Brasil, não fiquem preocupados nada sério irá acontecer, não é o fim do mundo nem o apocalipse.

Fontes:

https://www.volcanodiscovery.com/krakatau.html

https://www.volcanodiscovery.com/es/daily-map-of-active-volcanoes.html

volcanodiscovery.com/krakatau-webcams.html

https://magma.esdm.go.id/v1

https://www.volcanodiscovery.com/volcanoes/today.html

https://volcano.si.edu/showreport.cfm?doi=10.5479/si.GVP.BGVN201903-262000

#ANAKKRAKATOA #VOLCANO #SPACETODAY

Sérgio Sacani

Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo

Instagram

Error validating access token: The session has been invalidated because the user changed their password or Facebook has changed the session for security reasons.