fbpx

A Corrente de Pequenas Crateras da Cratera Davy na Lua


Existiu algum vulcanismo na Lua? Na primeira metade do século 20, essa era uma grande questão. Finalmente, em 1949, com a publicação do livro de Baldwin, a maior parte dos cientistas ficaram convencidos que as crateras lunares eram formadas por impactos de alta velocidade. Mas o vulcanismo também tinha um importante papel na Lua, principalmente para produzir os mares e os pequenos domos. Mas isso era tudo? O melhor exemplo de outra forma putativa vulcânica  é a cadeia da cratera Davy, uma linha de 47 km de comprimento composta por 23 crateras que são sobrepostas através da cratera retangular Davy Y. Esse alinhamento, que tem de um a  três quilômetros de largura é difícil de ser observado com telescópios menores que 8”, mas as sondas conseguem fazer imagens excelentes dessa feição na Lua. A cratera Davy, é uma cratera com 35 km de largura que aparece no topo da imagem com pequenos picos centrais e paredes que escorregaram em direção ao seu interior. A corrente de cratera da Davy não é uma corrente de crateras secundárias pois ela não é radial à cratera principal. Imagens com resolução muito alta mostram que as crateras provavelmente se formaram ao mesmo tempo pois não se observa nenhuma cobertura de material ejetado da cratera adjacente às crateras dessa corrente de crateras menores. Desse modo, uma explicação que pode ser dada para essa feição na Lua é que uma linha de vulcões entraram em erupção simultaneamente, e essa parece ser a melhor explicação para alguns cientistas. Mas não existe nenhuma outra feição vulcânica perto dali, o que não levaria adiante tal ideia. A explicação mais vastamente aceita, contudo,  é que a corrente de crateras da cratera Davy se formou pelo impacto de pedaços de um asteroide ou de um cometa que foram gravitacionalmente perturbados por ter passado muito perto da Terra. Esse seria o caso de um exemplo similar ao choque do cometa Shoemaker-Levy 9 em Júpiter, mas aplicado ao sistema Terra-Lua. Essa ideia ganhou força por ter sido proposta de forma independente por Ewen Whitaker e Jay Melosh, e Bob Wichmann e Chuck Wood.

Fonte:

http://www.lpod.org/archive/archive/2004/01/LPOD-2004-01-27.htm


Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo

Instagram

Instagram has returned empty data. Please authorize your Instagram account in the plugin settings .