Telescópio Espacial Kepler Acorda e Liga Para Casa

Space Today
3 ago 2018

O Telescópio Espacial Kepler ainda não morreu.

O Kepler que descobriu cerca de 70% dos 3800 exoplanetas conhecidos até o momento, acordou depois de 4 semanas de hibernação, no dia 2 de Agosto de 2018 e começou a mandar dados para casa, como planejado.

O Kepler foi colocado em hibernação na tentativa de economizar combustível, que já está na reserva. Os membros da missão querem ter certeza que a sonda tem combustível suficiente para orientar a antena para a Terra e transmitir as informações, algo que começou a ser feito no dia 2 de Agosto de 2018.

A sonda da NASA mandou informações para os controladores da missão usando a Deep Space Network, ou DSN, um sistema de antenas de rádio em todo o planeta. A janela mais recente para o Kepler usar e mandar seus dados para a Terra, abriu no dia 2 de Agosto de 2018.

A missão Kepler de 600 milhões de dólares, foi lançada em Março de 2009, com o objetivo de determinar o quão comum planetas parecidos com a Terra são através da galáxia. A sonda caça mundos alienígenas detectando as pequenas quedas na curva de luz, causadas pela passagem de exoplanetas na frente das estrelas para as perspectivas do Kepler.

Durante a sua missão original, o Kepler espiou de forma contínua 150 mil estrelas, adquirindo dados que levaram a descoberta de mais de 2300 exoplanetas confirmados. Essas observações pararam em Maio de 2013, quando a segunda de quatro rodas de reação do Kepler falharam e com isso ele não podia mais ficar muito tempo apontando para essas estrelas com precisão.

Mas a equipe da missão conseguiu uma maneira de estabilizar a sonda usando a pressão da luz do Sol e em 2014 teve início da missão K2. Durante a K2, o Kepler observou uma grande variedade de fenômenos cósmicos durante as campanhas que duram 80 dias. Algumas campanhas envolveram a caça de exoplanetas, e a K2 já descobriu 323 exoplanetas.

O Kepler completou 18 campanhas até o momento na fase K2 da missão. A Campanha 19 começa no dia 6 de Agosto de 2018, isso se sobrar algum combustível depois dele transferir os últimos dados adquiridos.

Fonte:

[https://www.space.com/41370-kepler-exoplanet-telescope-phones-home.html]

Comentários

© 2014 Space Today | Todos os direitos reservados.