WISE Entrega Primeira Parte de Seu Banco de Dados: Milhões de Galáxias, Estrelas e Asteróides ao Alcance de Todos

Os astrônomos ao redor do mundo podem agora vasculhar por centenas de milhões de galáxias, estrelas e asteróides coletados no primeiro conjunto de dados obtidos pelo Wide-field Infrared Survey Explorer, WISE.

“A partir de 14 de Abril de 2011, milhares de novos olhos poderão desfrutar dos dados do WISE, e eu espero muitas surpresas”, disse Edward (Ned) Wright da UCLA, o principal pesquisador da missão WISE.


O WISE foi lançado ao espaço em 14 de Dezembro de 2009, em uma missão para mapear todo o céu na luz infravermelha, com uma sensibilidade muito maior do que a de seus antecessores. A partir de sua órbita polar, ele vasculha o céu uma vez e meia enquanto coleta imagens por meio de seus quatro detectores infravermelhos. Com isso a missão WISE registrou cerca de 2.7 milhões de imagens durante a missão, capturando objetos que vão desde galáxias distantes até asteróides relativamente próximos da Terra.

Como outros telescópios infravermelhos o WISE necessita de um líquido resfriador para que seus detectores sensíveis ao calor funcionem de maneira apropriada. Quando esse hidrogênio líquido resfriador se esgotou, como esperado no começo de Outubro de 2010, dois de seus quatro canais infravermelhos ainda estavam operacionais. A pesquisa foi então estendida por mais quatro meses, com o objetivo de terminar a sua espiada por asteróide e cometas no cinturão principal de asteróides do nosso Sistema Solar.

As descobertas da missão incluem 20 cometas, mais de 33000 asteróides entre Marte e Júpiter, e 133 objetos próximos da Terra (NEOs), que são aqueles asteróides e cometas com órbita que está dentro da distância de 28 milhões milhas na passagem entre a Terra e o Sol. O satélite entrou no modo de hibernação no começo de Fevereiro de 2011.

No dia 14 de Abril de 2011, o WISE teve seu maior marco com a entrega do primeiro conjunto de dados. Esses dados representam 57% do céu pesquisado e que está acessível para consulta pública on-line. A pesquisa completa, com dados melhorados por processamento, serão entregues na metade de 2012. Um antecessor do WISE, o Infrared Astronomical Satellite, serviu uma missão similar a aproximadamente 25 anos atrás, e os seus dados ainda não estão disponíveis para os astrônomos. Espera-se que o legado do WISE dure por décadas.

“Nós estamos excitado que a primeira base de dados do WISE contém milhões de objetos novos detectados”, disse Fengchuan Liu, o administrador do projeto WISE para a NASA no Laboratório de Propulsão a Jato em Pasadena, Califórnia. “Mas a missão ainda não acabou – o tesouro final é um catálogo disponível daqui a um ano, que terá duas vezes mais fontes que o lançado em 14 de Abril de 2011, cobrindo todo o céu e chegando até os locais mais fundos do universo”.

Os astrônomos irão usar os dados de infravermelho do WISE para caçar corpos escondidos, e para estudar tendências em grandes populações de objetos conhecidos. Missões de pesquisa as vezes resultam em descobertas inesperadas também, pois eles estão olhando todos os cantos do céu além dos lugares onde existem alvos conhecidos. Os dados da missão são também críticos para encontrar os melhores candidatos para estudos posteriores com outros telescópios, incluindo o observatório espacial Herschel da Agência Espacial Europeia, que conta com importante contribuição da NASA.

“O WISE está fornecendo a mais nova geração de livro de endereços do universo em infravermelho, com a precisa localização e brilho de centenas de milhões de objetos celestes”, disse Roc Cutri, cientista líder do processamento de dados do WISE no Infrared Processing and Analysis Center no California Institute of Technology em Pasadena na Califórnia. “O WISE dá continuidade à longa tradição de pesquisas do céu em infravermelho apoiadas pelo Caltech, desde 1969, quando essa história começou com o Two Micron Sky Survey”.

A missão do WISE publicou dezenas de imagens coloridas do cosmos, onde a luz infravermelha é codificadas com cores que nós podemos observar. A coleção completa se encontrar aqui: http://wise.ssl.berkeley.edu/gallery_images.html .

O arquivo público de dados do WISE se encontrar aqui: http://wise2.ipac.caltech.edu/docs/release/prelim/index.html. As instruções para os entusiastas da astronomia que querem tentar usar o arquivo do Wise estão aqui: http://wise.ssl.berkeley.edu/wise_image_service.html.

Fonte:

http://www.jpl.nasa.gov/news/news.cfm?release=2011-117#15

Sérgio Sacani

Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo

Instagram

Error validating access token: The session has been invalidated because the user changed their password or Facebook has changed the session for security reasons.