fbpx

Direto Do Observatório Lunar Vaz Tolentino: A Bela Escarpa Rupes Recta

A bela escarpa RUPES RECTA (STRAIGHT WALL).

(créditos: Tolentino.)

RUPES RECTA (Straight Wall):

Extensão: 110 Km – 134 Km;

Altitude: 240m – 300m.

Coordenadas Selenográficas: Lat: 22.1º S  Lon: 7.8º W.

Período Geológico Lunar: Ímbrico (Imbrian): 3850 milhões até cerca de 3200 milhões de anos atrás.

Foto nos mapas LAC 95 e LAC 94.

Melhor época para observação: 1 dia após o “quarto crescente” ou na fase “quarto minguante”.

Rupes Recta, também conhecida por “Straight Wall” é uma excepcional formação geológica, consistindo numa grande falha linear, como um penhasco ou escarpa, situada na encosta leste do Mare Nubium.

Na realidade, a Rupes Recta ou “Straight Wall” (parede reta) não é tão reta assim, e também, certamente não é uma parede. Esta interessante formação vem à luz do dia logo após o quarto crescente e aparece como uma fina linha preta quando iluminados a partir do leste (manhã local).

Apesar das aparências, esta interessante formação não é uma escarpa íngreme de altura extraordinária. Pelo contrário, ela possui uma inclinação bastante suave que liga o terreno mais elevado, a leste, com o plano mais baixo, do lado o oeste.

O declive médio é da ordem de 7 graus e sua altura não é muito superior a 240m (alguns autores dizem 300m). No entanto, esta peculiar formação é bastante notável, levando em conta seu comprimento, que é cerca de 110 km (alguns autores consideram 134 Km). A largura aparente é de 2,5 Km.

Do lado oeste de Rupes Recta existe a cratera Birt (Lat: 22.4º S  Long: 8.5º W) com seus 16 Km de diâmetro. Sobre a parede leste de Birt, encontra-se a pequena cratera Birt A.

Também a oeste de Rupes Recta, próximo à cratera Birt, encontra-se uma espécie de depressão ou canal conhecido como Rima Birt (Lat: 21.0º S  Long: 9.0º W), com aproximadamente 50 Km de comprimento.

A nordeste de Rupes Recta posiciona-se a cratera Alpetragius (Lat: 16.0ºS  Long: 4.5º W).  É uma cratera de impacto quase circular, apresentando uma leve saliência em sua parede externa do lado norte. Existe uma grande montanha central com 2,0 Km de altitude. Essa montanha, que tem forma arredondada, é desproporcional para o diâmetro da cratera, ocupando quase todo o seu piso, que está a 3,9 Km de profundidade. Existem evidências de que essa montanha tenha aumentado seu volume no passado, por causa de erupções vulcânicas.

Do lado leste de Rupes Recta está a cratera Thebit (diâmetro: 56 Km, Lat: 22.0º S  Long: 4.0º W), com a menor Thebit A (diâmetro: 20 Km) sobre sua parede do lado noroeste. Esta cratera menor por sua vez, hospeda a ainda menor Thebit L (diâmetro: 12 Km) em sua borda também noroeste.

A nordeste de Rupes Recta encontra-se a cratera Arzachel (diâmetro: 96 Km, Lat: 18.2º S  Long: 1.9º W), com 3,6 Km de profundidade e pico central de 1,5 Km de altitude.

Foto executada com apenas 1 frame em: 28? de ?junho? de ?2012, ??20h46m (23:46 UT).

Não deixem de visitar na internet o site oficial do Observatório Lunar Vaz Tolentino onde é possível encontrar centenas de imagens da Lua além de muitas informações sobre astronomia e ciência em geral. Visitem o remodelado site do VTOL: www.vaztolentino.com.br

Fonte:

www.vaztolentino.com.br

Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo

Instagram

Instagram has returned empty data. Please authorize your Instagram account in the plugin settings .