fbpx
24 de fevereiro de 2024

Vídeo Mostra Detalhes da Parede Oeste da Cratera Aristarchus na Lua


O Platô Aristarchus é um dos lugares mais geologicamente variados da Lua, um misterioso platô achatado, um gigantesco canal cavado por um enorme fluxo de lava, campos de cinzas ejetadas por vulcões explosivos e tudo isso circundado por massivas inundações de basaltos. Um asteroide ou cometa relativamente recente se chocou nessa terra das maravilhas da geologia, criando um gigantesco buraco no solo e revelando uma seção de mais de 3000 metros da geologia lunar. Ninguém que planejou nenhuma das missões Apollo na Lua colocou esse platô como prioritário para ser visitado durante os pousos do homem na Lua. O vídeo acima mostra imagens espetaculares obtidas no dia 21 de Novembro de 2011 pela sonda LRO enquanto passava de norte para sul a aproximadamente 70 km a leste do centro da cratera e enquanto se inclinava aproximadamente 70?  para oeste. A sonda estava a apenas 26 km acima da superfície da Lua, algo em torno de duas vezes mais baixa que o normal. Para se ter uma noção de escala, essa altitude é somente duas vezes maior do que a altura normal dos voos comerciais na Terra.

A cratera Aristarchus está localizada na borda sudeste do Platô Aristarchus. Essa cratera tem 40 km de largura e 3.5 km de profundidade. As feições semelhantes a prateleiras que formam as paredes da cratera, feições essas parecidas com as minas encontradas na Terra, são na verdade blocos de uma crosta pré-impacto e rochas superficiais que escorregaram para dentro da cratera durante os últimos estágios de sua formação. O impacto que formou essa cratera ocorreu na fronteira entre um mar e a terra alta da Lua e por isso escavou e expôs uma grande variedade de rochas.


Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo