fbpx
27 de fevereiro de 2024

Vídeo Mostra o Grupo de Manchas Solares AR 2339 Cruzando o Disco do Sol

Como as manchas solares se desenvolvem? Grandes manchas solares escuras – e as regiões ativas que as contêm – podem durar semanas, mas tudo durante esse tempo está em constante mudança. Essas variações ficaram evidentes a poucas semanas atrás à medida que a região ativa AR 2339 passou pelo limbo do Sol e foi rastreada por 12 dias pelo Solar Dynamics Observatory da NASA. No vídeo acima, algumas manchas solares derivam pela disco do Sol, enquanto outras se fundem. Enquanto isso, as regiões escuras centrais sofrem uma perturbação interna e suas penumbras ao redor, que são mais brilhantes cintilam e ondulam. O Sol ao redor parece áspero como um tapete, formado por grânulos amarelados que vão e vem em escala de horas. Em geral, as manchas solares são regiões relativamente frias onde o campo magnético toca a superfície do Sol e inibe o aquecimento. Durante a última semana, uma região, ainda mais ativa – AR 2371 – cruzou o Sol e lançou poderosas flares que resultaram em impressionantes auroras na Terra, como essa mostrada abaixo.

aurora_2339

Fonte:

http://apod.nasa.gov/apod/ap150629.html

alma_modificado_rodape105

Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo