fbpx

Versão Tripulada da Cápsula Dragon da SpaceX Está Cada Vez Mais Perto de Voar de Verdade

Para se testar uma nave espacial com relação a interferência eletromagnética (EMI), ela é colocada em uma sala especial desenhada para essa tarefa. A SpaceX está fazendo isso nesse momento. Recentemente o CEO e fundador da empresa, Elon Musk, twitou uma foto da sua nova cápsula, a Crew Dragon, sendo preparada para ser testada nessa câmara anaeróbica.

A câmara, equipada com um material que absorve a radiação é desenhada para isolar o objeto das frequências de rádio externas, de modo que os componentes eletrônicos possam ser testados num ambiente, e livres da interferência.

Uma vez que o teste de EMI esteja completo, a Crew Dragon e o seu módulo de serviço serão enviados para a Plum Brook Station da NASA em Ohio. Lá ela será testada em ambientes que podem simular tanto os rigores do lançamento, ou seja, os famosos testes acústicos e de vibração, como para as características térmicas do vácuo e do espaço profundo.

Além dos testes e simulações, uma etapa importante é a experiência dentro da própria nave.

A astronauta da NASA Suni Williams recentemente participou de um missão simulada a bordo da nave Crew Dragon da SpaceX na sede da empresa em Hawthorne, na Califórnia, durante o qual ela usou até o traje de astronautas da SpaceX. Durante o treinamento, Williams interagiu com uma tela sensível ao toque que faz parte do painel de controle do veículo espacial.

“Uma das principais parte do chamado Commercial Crew Program é o teste da equipe com a empresa”, disse Williams em 18 de Maio de 2018. “Não importa quando os fornecedores querem fazer o teste, é necessário a interação humana com seus sistemas, e a equipe precisa estar junto para entender os parâmetros de teste e realizar com segurança os processos de revisão, assim ninguém sofre durante os testes”.

As simulações são importantes para testar e validar o equipamento, o software e os procedimentos usados num voo de verdade.

“Realmente, a missão completa, desde o pré-lançamento, passando pelo acoplamento, desacoplamento, entrada, pouso, e pós-pouso, todas essas etapas precisam ser verificadas no simulador”, Mike Good, assistente de gerenciamento do programa para o Crew Operations and Testing no Johnson Space Center, disse. “Nós teremos nossos astronautas passando por cada fase do voo, com a certeza que todas as tarefas estão de acordo com a usabilidade, os erros prováveis e todo o trabalho com o equipamento”.

Good disse que a NASA também está contribuindo ajudando os fornecedores do programa de tripulação comercial, que também inclui a Boeing e a sua nave, chamada de CRS-100 Starliner, completando seus testes de verificação, de modo que eles podem estar cada vez mais próximos de todos os requerimentos e de um voo seguro.

A SpaceX está atualmente planejando o primeiro voo de teste não tripulado da sua nova cápsula no final de 2018. O primeiro voo tripulado da Crew Dragon deve acontecer depois desse teste, possivelmente ainda em 2018, embora possa ser escorregado para 2019, assim que o Block 5 do Falcon 9 for lançado sete vezes, para receber um tipo de certificação da NASA para poder transportar astronautas.

Fonte:

http://www.spaceflightinsider.com/organizations/space-exploration-technologies/spacexs-crew-dragon-edging-closer-to-flight/

Sérgio Sacani

Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo

Instagram

Error validating access token: The session has been invalidated because the user changed their password or Facebook has changed the session for security reasons.