VAPOR D’ÁGUA NA ATMOSFERA DE EXOPLANETA NA ZONA HABITÁVEL | SPACE TODAY TV EP1951

ADQUIRA SEU INGRESSO PARA O EVENTO DOS 50 ANOS DA IDA DO HOMEM PARA A LUA EM FORTALEZA:

rel=”nofollow”>https://www.sympla.com.br/50-anos-do-homem-na-lua—fortaleza__593744

——————————————————————————-

BONÉ SPACE TODAY:

https://www.spacetodaystore.com/bones/bone-trucker-space-today/

——————————————————————————-

PROMOÇÃO CAMISETA + CANECA NA SPACE TODAY STORE:

https://mailchi.mp/spacetodaystore/promocanecas

——————————————————————————-

PARA SE INSCREVER NO CURSO BIG BANG – ASTRONOMIA PARA LEIGOS E APRESSADOS ACESSE O SITE:

https://academyspace.com.br/big-bang/

Para fazer parte do seleto grupo dos apoiadores!!!

https://www.youtube.com/channel/UC_Fk7hHbl7vv_7K8tYqJd5A/join

——————————————————————————-

Em 2015, usando dados da missão K2 do telescópio Kepler, os astrônomos descobriram um exoplaneta classificado como uma super-terra, e localizado a cerca de 110 anos-luz de distância do nosso planeta.

O planeta orbita a estrela conhecida como K2-18 e recebeu o nome de K2-18b e que tem 8 vezes a massa da Terra.

O planeta e a estrela ficam localizados na constelação de Leão, a estrela é daquele tipo, anã vermelha, com uma alta atividade o que pode ser nada amigável para a vida.

Mas o K2-18b, é um planeta que está localizado na zona habitável da sua estrela, o que o torna um exemplar muito interessante para ser estudado.

Por esse motivo, o exoplaneta foi por alguns anos estudado pelo Telescópio Espacial Hubble.

Como eu já disse aqui, embora o Hubble não descubra exoplanetas ele tem a capacidade de estudar a atmosfera desses planetas e isso é fundamental para podermos entendê-lo.

Astrônomos usando dados obtidos pelo Hubble de 2016 e 2017 e usando algoritmos desenvolvidos em código aberto conseguiram analisar a atmosfera do K2-18b.

Essa análise é feita estudando a luz da estrela que é filtrada pela atmosfera do planeta.

Ao fazer isso é possível separar os elementos presentes na atmosfera.

E quando isso foi feito no K2-18b, os astrônomos descobriram a assinatura molecular de moléculas de vapor d’água, além da indicação de hidrogênio, hélio.

Os astrônomos acreditam que na atmosfera deva existir ainda nitrogênio e metano, eles não conseguiram detectar, mas com estudos mais aprofundados isso será possível.

Essa descoberta é espetacular em vários sentidos.

Primeiro é a primeira vez que um exoplaneta na zona habitável tem a sua atmosfera estudada de forma detalhada.

É a primeira vez que se detecta água num exoplaneta na zona habitável, ou seja, o K2-18b, tem água e temperatura que poderiam suportar a vida.

Além de tudo isso, esse tipo de estrela é a mais abundante na nossa galáxia, e esse tipo de exoplaneta, provavelmente também é, e isso pode ser um marco importante para muitas super-Terras que serão descobertas com a missão TESS.

E, principalmente que poderão ser estudadas como o James Webb.
Com esse estudo podemos aumentar e muito o nosso conhecimento sobre mundos habitáveis.

Essa descoberta marca uma nova era no estudo de exoplanetas e nos faz questionar.

Será que a Terra é mesmo um planeta único no universo?

Deixo essa para vocês responderem!!!

Fontes:

https://www.spacetelescope.org/news/heic1916/?lang

#Hubble #Exoplanetas #ÁguaNaAtmosfera

Sérgio Sacani

Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo