USANDO O MOFO PARA ENTENDER A MATÉRIA ESCURA NO UNIVERSO | SPACE TODAY TV EP2151

VENHA PARTICIPAR DO CURSO DE ASTRONOMIA DO SPACE TODAY:

http://academyspace.com.br/bigbang

—————————————————–

ASSISTA O VÍDEO DA NED:

https://www.youtube.com/watch?v=ywmXvsHBBp4

——————————————————————–

VISITE A LOJA DO SPACETODAY:

https://www.spacetodaystore.com

——————————————————————–

SEJA MEMBRO DO SPACE TODAY E AJUDE COM A CRIAÇÃO DE CONTEÚDO SÉRIA NA ÁREA DE ASTRONOMIA:

https://www.patreon.com/spacetoday

https://apoia.se/spacetoday

https://www.youtube.com/channel/UC_Fk7hHbl7vv_7K8tYqJd5A/join

——————————————————————–

Um dos maiores mistérios do universo sem dúvida alguma é a matéria escura.

Os astrônomos tentam de todas as maneiras, simular, entender, pesquisar e detectar a matéria escura.

Uma das maneiras de se fazer isso, é estudando o universo na sua grande escala, e nessa grande escala, os astrônomos conseguem então estudar os filamentos que constituem o universo.

Porém, não é lá muito fácil estudar a grande escala do universo, encontrar os filamentos, vez ou outra, esses filamentos são iluminados por quasares distantes e dão uma pista de como são constituídos.

Então chega um momento em que se tem que inovar, é preciso pensar fora da caixa!!! Calma, não tem nenhum astrônomo virando coach por aí não, pelo menos eu espero que não.

Um grupo de astrônomos descobriu online, o trabalho de um artista, que entre suas obras tinha um belo trabalho de como o mofo cria suas estruturas filamentares para ir atrás de comida.

Eles perceberam então que esses filamentos eram muito parecidos com os filamentos de gás e poeira que podem se desenvolver no universo ligando as galáxias e os aglomerados de galáxias.

Além disso, ao mapear esses filamentos é possível ter uma ideia da distribuição da matéria escura no nosso universo.

Isso quer dizer, que o mofo, poderia ser usado para estudar a matéria escura no universo.

Os astrônomos desenvolveram então um algoritmo inspirado no comportamento do mofo e testaram esse algoritmo contra simulações que mostram o crescimento dos filamentos de matéria escura no universo.

Os astrônomos aplicaram o algoritmo num dado contendo 37 mil galáxia mapeadas pelo SDSS em distâncias de até 300 milhões de anos-luz.

O resultado foi um mapa 3D da estrutura cósmica.

Terminada a parte de simulação, os astrônomos analisaram a luz ultravioleta de 350 quasars, esses quasars funcionam como uma lanterna que ilumina o filamento de gás e poeira cósmica.

Com isso, os astrônomos puderam validar a simulação computacional.

Os astrônomos conseguiram descobrir gás associado com os filamentos da teia cósmica a mais de 10 milhões de anos-luz de distância das galáxias.

Além disso eles conseguiram descobrir que a assinatura ultravioleta do gás é mais forte nas regiões onde os filamentos são mais densos, depois ela desaparece.

Essa pesquisa que usa um dos organismos mais simples que conhecemos na Terra, pode ajudar os astrônomos a desvendarem muitos mistérios sobre as maiores estruturas do nosso universo.

É realmente fascinante!!!

Fonte:

https://www.nasa.gov/feature/goddard/2020/slime-mold-simulations-used-to-map-dark-matter-holding-universe-together

https://arxiv.org/pdf/2003.04393.pdf

#SLIMEMOLD #DARKMATTER #SPACETODAY

Sérgio Sacani

Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo

Instagram

Error validating access token: The session has been invalidated because the user changed their password or Facebook has changed the session for security reasons.