fbpx

Uma Inesperada Explosão na Nebulosa do Caranguejo

Por que a Nebulosa do Caranguejo apresentou essa explosão incandescente? Ninguém sabe ao certo. O comportamento incomum, descoberto a alguma anos atrás, parece somente ocorrer em luz de energia muita alta – os raios gamma. A aproximadamente um mês atrás observações de raios gamma da Nebulosa do Caranguejo feitas pelo Telescópio Espacial de Raios Gamma Fermi, mostraram um inesperado aumento no brilho de raios gamma da nebulosa, fazendo com que ela ficasse cinco vezes mais brilhante do que o normal nos raios gamma e apagasse novamente alguns dias depois. Normalmente quanto mais rápida a variabilidade, menor área envolvida. Isso poderia indicar que o poderoso pulsar localizado no centro de nebulosa, uma estrela de nêutrons compacta que gira a uma velocidade de 30 vezes por segundo está de alguma forma envolvida no processo. Especificamente as especulações estão centradas nas mudanças sofridas pelo campo magnético que com certeza circunda o poderoso pulsar. Mudanças rápidas nesse campo podem gerar ondas que rapidamente aceleram o os elétrons que então emitem brilhos, possivelmente algo parecido com o que acontece com o Sol. A imagem acima mostra como a Nebulosa do Caranguejo normalmente aparece em raios gamma, em comparação com o pulsar Geminga, e como ela apareceu durante o recente aumento de brilho que sofreu sofreu.

Fonte:

http://apod.nasa.gov/apod/ap110523.html

 

Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo

Instagram

Instagram has returned empty data. Please authorize your Instagram account in the plugin settings .