Uma Incrível Imagem de Todo Céu: O Céu Mais Escuro do Mundo

É impressionante o resultado que se pode obter quando se junta um talento humano com uma paisagem de tirar o fôlego. É isso que a talentosa astrofotógrafo Stéphane Guisard conseguiu nessa magnífica imagem em 360 graus do céu todo.

Mas como ele conseguiu tal resultado. Basicamente ele queria um céu o mais escuro possível, quando se lê escuro quer dizer longe da poluição luminosa, para então fazer a foto. Então ele foi até o Deserto de Atacama no Chile, não muito distante do Observatório do Paranal. Nessa latitude e nessa época do ano, a Via Láctea, normalmente vista como que cruzando o céu, circula o horizonte. O brilho que é observado ao redor da imagem não é proveniente de cidades, mesmo porque ali perto não existe nenhuma, mas é sim o brilho emitido pela própria galáxia.

A partir do momento que a Via Láctea está tão baixa no horizonte, sua luz é minimizada. Ele também escolheu fazer essa foto em uma época de Lua nova, ou seja, a imagem também saiu sem a interferência da luz lunar. A Luz Zodiacal, ou seja, a luz do Sol que é refletida de volta para a Terra a partir da poeira localizada no plano do Sistema Solar também foi minimizada com a escolha feita pelo astrofotógrafo.

O brilho que se pode observar na foto é chamado de Gegenschein e é devido a luz do Sol que é refletida de volta para a Terra a partir de partículas localizadas no Sistema Solar, mas essa luz não se espalha e sim se concentra na área do céu que é diretamente oposta a posição do Sol. Esse é o motivo dela aparecer tão brilhante na imagem oval e desaparecer para os lados. Levando em consideração todos esses fatores, o que Stéphane conseguiu foi registrar uma imagem com o céu mais escuro possível.

A imagem também encontra-se cheia de surpresas. Abaixo uma versão da imagem projetada, no link do site do astrofotógrafo existe uma versão bem maior e interativa, vale a visita:

http://www.astrosurf.com/sguisard/Pagim/darkest_sky.html

No canto esquerdo é possível ver a Grande e a Pequena Nuvem de Magalhães, galáxias satélites da Via Láctea. No canto direito está a constelação de Orion, envolvida pelo brilho avermelhado do Arco de Barnard, uma concha de gás hidrogênio que brilha graças a energia das estrelas quentes e massivas de Orion. É também possível ver a Galáxia de Andromeda e incontáveis outros objetos. Uma versão anotada também está disponível.

O que será que é o ponto brilhante no centro da imagem? Antes de reportar como um OVNI, chegamos a conclusão de que não é uma estrela e sim o planeta Júpiter.

Essa imagem é realmente sensacional e muito bonita. Dificilmente alguns de nós teremos a oportunidade de um dia observar um céu tão rico e cheio de detalhes como esse. Isso mostra que não importa o tempo que se gaste olhando o céu, sempre existirão coisas novas e surpreendentes a serem exploradas e descobertas.

Fonte:

http://blogs.discovermagazine.com/badastronomy/2010/10/25/incredible-all-sky-picture/

Página do fotógrafo:

http://www.astrosurf.com/sguisard/

Sérgio Sacani

Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo